Blog Na Grade do MMA

Dana White confirma que Anderson aceitou enfrentar Sonnen em São Paulo em junho

Jorge Corrêa

Acabou o mistério – se é que ele já houve – em cima da revanche mais esperada do MMA. Na coletiva de imprensa logo após o UFC 143, que aconteceu neste sábado, o presidente do evento Dana White confirmou que conversou com o campeão dos médios Anderson Silva e ele aceitou enfrentar Chael Sonnen. Ambos lados já estão fechados, agora só falta mesmo assinar o contrato da luta.

>> Siga o blog no Twitter: @NaGradedoMMA
>> UFC 143: Condit vence Diaz e é campeão; Brasil tem noite 100% e Werdum brinca
>> Frustrado, Diaz anuncia aposentadoria após derrota: “Não preciso disto”
>> Leia todas as notícias de lutas no UOL Esporte

O reencontro dos dois vai mesmo acontecer na cidade de São Paulo, no dia 16 de junho, no evento que vai marcar a final da edição brasileira do reality show The Ultimate Fighter, mas o local ainda não está fechado. O show também vai contar com a luta entre Wanderlei Silva e Vitor Belfort, que serão os treinadores do programa.

Mas onde estava o mistério que falei acima? Desde o final do ano passado, Dana tinha dito que se Sonnen vencesse sua luta de janeiro, teria uma nova chance de disputar o cinturão contra o brasileiro, o que aconteceu quando o norte-americano derrotou o inglês Michael Bisping no UFC on Fox 2.

No ententando, Chael vinha dizendo ter certeza que não enfrentaria de novo Anderson Silva. Ele cansou de falar que o brasileiro não aceitaria lutar com ele mais uma vez – sem nunca entregar o motivo para isso. Soava como bravata, só que Chael sempre falava muito sério sobre o assunto, como se tivesse alguma informação, por isso mantinha essa indefinição sobre a luta.

“Sonnen está cheio de si. Vocês [jornalistas] precisam parar de ouví-lo'', resumiu Dana White sobre o “mistério''