Blog Na Grade do MMA

Em lutas chatas, Brasil começa UFC on FX 3 com derrotas de Tá Danado, Trekko e Monstro

Jorge Corrêa

Em uma das sequências de lutas mais chatas do ano até agora, não foi nada bom para o Brasil o card preliminar do UFC on FX 3, realizado nesta sexta-feira na Flórida. Nas três lutas com representantes do país, três derrotas com exibições fracas em combates mornos.

>> Siga o blog no Twitter: @NaGradedoMMA
>> Leia todas as notícias de lutas no UOL Esporte

Carlos Eduardo Rocha, o Tá Danado

As oito primeiras lutas do evento foram encerradas pelo combate entre o paraibano Carlos Eduardo Rocha, o Tá Danado, e o norte-americano Mike Pierce.

Mesmo sendo um experiente faixa-preta de jiu-jitsu, o brasileiro até começou tentando apostar na trocação, acertou alguns golpes, mas logo caiu no jogo do americano. Foi presa fácil, para ser mais sincero.

Pierce fez o que quis com Tá Danado com clássico jogo de wretler amarrão. Ia para o clinch, pressionava na grade, dava algumas cotovelada e colocava para baixo. No chão, era apenas um ground-and-pound morno, mas que lhe garantiu a vitória por pontos – foi anunciada uma decisão dividida, mas creio que foi um erro na hora de somar as pontuações, ou então esse juiz tomou umas a mais antes de trabalhar.

O primeiro a entrar no octógono foi Bernardo “Trekko'' Magalhães. Assim como já tinha feito em sua estreia no último UFC na Austrália, o brasileiro teve uma atuação fraca nesta noite. Contra o norte-americano Henry Martinez, ele começou tentando a trocação, mas pouco acertava e sempre levava o contra-ataque.

Caio "Monstro" Magalhães

Essa foi o tônica de todo o combate, dos três rounds. Martinez era muito melhor na luta em pé e se defendia bem das tentativas de queda. Trekko ainda esboçou uma reação no último período, mas não foi o suficiente para evitar a derrota por pontos, em decisão unânime dos juízes.

Já Caio “Monstro'' Magalhães – eles não são parentes – fazia sua estreia no UFC e pareceu ter sentido o peso de fazer sua primeira luta no maior evento de MMA do mundo. Afobado em seus golpes, não sabia se tentava a trocação ou se se aplicava em tentar pôr o rival para baixo.

Com isso, o norte-americano Buddy Roberts – que também fazia sua estreia no UFC – se aproveitava de sua maior envergadura para acertar bons golpes. Assim aconteceu nos dois primeiro rounds – o terceiro não sei, pois caiu o sinal do canal que transmite o evento, então não vi nada.

Resultado? Completo domínio de Roberts e uma vitória por pontos em decisão unânime dos juízes com um duplo 30-27 e um 29-28.

Todos os resultados do card preliminar
Sean Pierson venceu Jake Hecht por pontos em decisão unânime dos juízes
Henry Martinez venceu Bernardo Magalhães por pontos em decisão unânime dos juízes
Buddy Roberts venceu Caio Magalhães por pontos em decisão unânime dos juízes
Tim Means nocauteou Justin Salas a 1min06 do 1o. round
Dustin Pague finalizou Jared Papazian com um mata-leão a 3min21 do 1o. round
Matt Grice venceu Leonard Garcia por pontos em decisão unânime dos juízes
Seth Baczynski venceu Lance Benoist por pontos em decisão dividida dos juízes
Mike Pierce venceu Carlos Eduardo Rocha por pontos em decisão dividida dos juízes

Tags : ufc on fx