Blog Na Grade do MMA

Round vencido contra Jones credencia Lyoto a poder voltar à disputa do cinturão do UFC só uma luta depois

Jorge Corrêa

Depois de até reclamar no Twitter que não tinha luta marcada, o brasileiro Lyoto Machida deve ter se surpreendido ao ouvir que pode voltar a disputar o cinturão dos meio-pesados do UFC muito em breve. Se o primeiro da fila Maurício Shogun não for bem contra Brandon Vera, basta ele vencer Ryan Bader no UFC on Fox 4, no próximo sábado, para ter novamente um title shot do maior evento de MMA do mundo.

>> Siga o blog no Twitter: @NaGradedoMMA
>> Leia todas as notícias de lutas no UOL Esporte

Apesar de a situação ser simples, não é das mais fáceis. Isso porque Shogun tem um rival bem menos complicado que ele. Mas ainda sim, é sempre bom saber que se está em alta conta com os donos do Ultimate e que o cinturão está perto, por mais que não seja imediato.

Mas quem acompanha a carreira de Lyoto e o UFC pode estar se perguntando: como que ele pode voltar a disputar o cinturão apenas uma luta depois de ter sido finalizado pelo campeão Jon Jones?

Muito simples: o primeiro round que ele fez contra o norte-americano no UFC 140, no final do ano passado, o credenciou a poder voltar a esse disputa.

O baiano radicado em Belém, no Pará, foi o primeiro a fazer Jones correr algum risco, a fazer o campeão dos meio-pesados balançar.

Antes de, no segundo round, levar uma cotovelada que abriu um corte no supercílio e o desestabilizou e de ser finalizado com uma guilhotina que o desacordou, Lyoto conseguiu impor seu jogo nos cinco primeiros minutos de luta. Mantendo-se longe do alcance de Jon e sempre apostando nos contra-ataque – movimentos que são suas marcas registradas – ele deu um belo sufoco no rival. Machida mostrou ser um dos poucos a ter a tática e a técnica necessárias para vencer o quase imbatível campeão.

Pode parecer pouco ou pode ser muito rápido esse reencontro com o cinturão que já esteve com ele, mas foi o suficiente para impressionar Dana White, ainda mais depois de Jones estar perto de limpar a categoria se derrotar Dan Henderson no UFC 151 em setembro.

Agora, é fazer sua parte, vencer bem Ryan Bader e esperar por um tropeço de Shogun.
*****