Blog Na Grade do MMA

Em nova decisão polêmica entre os leves, Bendo vence Edgar e mantém cinturão do UFC

Jorge Corrêa

Assim como vem acontecendo nos últimos dois anos, a definição do título dos leves do UFC mais uma vez saiu em uma luta parelha, equilibrada, tensa. Seis meses depois de ter conquistado o cinturão, Benson Henderson venceu a revanche contra o ex-campeão Frankie Edgar e manteve o título, em decisão dividida e polêmica dos juízes.

>> Siga o blog no Twitter: @NaGradedoMMA
>> Leia todas as notícias de lutas no UOL Esporte

Assim que o resultado foi anunciado, a torcida vaiou muito. Apesar de o combate ter sido muito equilibrado, Edgar se mostrou melhor em pelo menos três rounds e se irritou muito com a derrota. Na opinião deste blogueiro que vos fala, Frankie venceu o segundo, quarto e quinto rounds, mas não foi o que os juízes de cadeira viram.

Apesar da polêmica e do resultado apertado, não deve acontecer um terceiro combate consecutivo entre eles. Dana White já avisou que Nate Diaz será o próximo desafiante pelo cinturão dos leves. Já o destino de Frankie Edgar pode ser descer para os penas.

E a luta, como foi? - Como toda boa disputa de cinturão, o primeiro round foi de muito estudo entre os dois. Bendo levava pequena vantagem nos chutes baixos e Edgar reagia com jabs de encontro. Mas nos últimos segundos, depois de Frankie levar a luta para o chão, o campeão ainda tentou uma guilhotina, interrompida pelo gongo.

Mas o cenário mudou no período seguinte. Mesmo com Benson indo bem nos chutes baixos que machucavam e derrubavam, Frankie acertou um cruzado que levou o dono do cinturão ao chão, mas não conseguiu finalizar a luta. Já o terceiro round voltou a ser muito parelho e de muita cautela de ambos os lados.

Se por um lado conseguiu colocar Bendo para baixo, Frankie Edgar sofreu um pouco no quarto período de luta com os contra-golpes. O campeão ainda tentou desestabilizar psicologicamente o rival com algumas provocações. Mas isso não assustou o ex-campeão, que partiu para cima no round final, o que, aparentemente, não foi o suficiente para retomar o cinturão dos leves.

76 segundos de pura emoção - Em um evento cheio de grandes lutas e grandes nocautes, os pesos leves e ex-companheiros de time Donald “Caubói'' Cerone e Melvin Guillard levaram a emoção do combate muito a serio, por mais que ele tenha durado apenas 1min16.

Com poucos segundos de combate, Guillard acertou um direto que derrubou Cerone. Melvin partiu para cima, mas seu rival conseguiu se recuperar e reagir. Na volta, o Caubói acertou um chute alto de raspão, mas o suficiente para balançar Guillard. Donald então precisou de apenas um direto para pôr seu adversário para dormir em um nocaute sensacional.

Card Principal

Ben Henderson venceu Frankie Edgar por pontos em decisão dividida dos juízes
Donald Cerrone nocauteou Melvin Guillard a 1min16 do 1º round
Jake Shields venceu Ed Herman por pontos em decisão unânime dos juízes
Yushin Okami nocauteou Buddy Roberts a 3min05 do 2º round
Max Holloway nocateou Justin Lawrence a 4min49 do 2º round

Card Preliminar

Dennis Bermudez finalizou Tommy Hayden com uma guilhotina a 4min43 do 1º round
Michael Kuiper nocauteou Jared Hamman a 2min16 do 2º round
Erik Perez nocauteou Ken Stonne a 17s do 1º round
Chico Camus venceu Dustin Pague por pontos em decisão unânime dos juízes
Nik Lentz nocauteou Eiji Mitsuoka a 3min45 do 1º round
*****