Blog Na Grade do MMA

Chaves para o título: velocidade e curta distância de Belfort, envergadura e versatilidade de Jones

Jorge Corrêa

Uma luta inesperada e que colocará frente a frente duas gerações distintas do UFC. Essa é a maneira mais fácil de definir a disputa de cinturão dos meio-pesados do UFC entre o campeão Jon Jones, 25 anos, e Vitor Belfort, 35 anos. Apesar de o atual dono do título ser apontado como amplo favorito, o brasileiro também tem suas armas para retomar o cinturão.

>> Blog no Facebook: FB.com/NaGradedoMMA
>> Leia todas as notícias do UFC 152 no UOL Esporte

>> Siga o blog no Twitter: @NaGradedoMMA

O blog vai agora apontar as principais chaves para os dois saírem do octógono com o cinturão da categoria, Jon Jones pela quarta vez consecutiva e Vitor Belfort pela segunda vez depois de oito anos.

As chaves para Vitor Belfort - Não é de graça que o veterano do MMA brasileiro ganhou o apelido de Fenômeno. Essa alcunha veio por ele ter as mãos mais rápidas do esporte e ele deve apostar nisso no combate desse sábado. Trazer do passado a velocidade que lhe deixou tão famoso.

Lyoto mostrou o início do caminho. Machida conseguiu encurtar a distância e acertar um bom golpe em Jon Jones. O segredo para Vitor é conjugar esses dois pontos: conseguir se aproximar do norte-americano, mas não dar apenas um golpe e sair, como fez Lyoto. É encurtar e aplicar sua temida sequência de socos.

Apesar da velocidade, a idade pode pesar para Vitor. É difícil para um lutador dez anos mais velho manter o mesmo gás que o rival. Por isso, é muito importante para o brasileiro tentar vencer a luta nos primeiros rounds. Depois disso, o tempo começar a jogar a favor de Jon Jones.


As chaves para Jon Jones -
O norte-americano é um dos campeões que mais lutou nos últimos anos. Essa será sua sexta luta em um ano e meio, ou seja, está visado, todo mundo o viu lutando muito, então é fácil de identificar seus pontos chave – mas não é nenhum pouco fácil de pará-lo. Mais que isso, é quase impossível.

Com 1,93m de altura e 2,15 de envergadura, sempre tenta manter seus rivais na média e na longa distância. Assim, pode usar com mais facilidade seus braços e pernas muito longos para os meio-pesados. Nessa distância, aplica cotoveladas e chutes – giratórios ou não – de forma natural. Dessa forma, fica quase indefensável.

Outro ponto que pesa a favor do atual campeão é sua versatilidade. Assim como Anderson Silva, Jon Jones sempre tira um novo movimento da cartola. Contra Rashad Evans, por exemplo, foram jabs com cotovelo. Já teve cotovelada giratória de contra-ataque, joelhada voada de muito longe, e por aí vai. Por essas, nem Vitor nem ninguém por esperar.

Jon Jones e Vitor Belfort se enfrentam neste sábado na luta principal do UFC 152. O evento será transmitido ao vivo apenas pelo canal em pay-per-view Combate. O card preliminar começa às 19h45 e o principal às 23h. A TV Globo transmitirá a disputa de cinturão dos meio-pesados com 30min de atraso, por volta das 1h30 da madrugada.