Blog Na Grade do MMA

À espera de Jon Jones, Cormier luta para consolidar domínio na categoria

UOL Esporte

Encarada entre DC e Rumble no UFC 210 | Josh Hedges/Zuffa LLC

Daniel Cormier volta ao octógono neste sábado (7) para sua segunda defesa de cinturão dos meio-pesados, a primeira contra Anthony Jonhson. Se vencer o rival novamente – já disputaram o título vago -, terá consolidado seu domínio na (rasa, para não dizer fraca) categoria até 93 kg. É claro que seu objetivo maior é vencer Rumble e manter o cinturão, mas, no fundo, todos sabem que seu pensamento vai além do confronto do UFC 210: ele quer Jon Jones.

E tem motivos de sobra para isso. O primeiro deles se trata da única mancha em seu cartel profissional de MMA. Das 19 lutas que fez, ganhou 18, sendo a única derrota para, adivinhem quem… Jon Jones.

Cormier em ação contra Jon Jones | Marcus/Getty Images

Os dois se enfrentaram em janeiro de 2015, quando Bones já fazia sua oitava defesa de cinturão. A luta não foi fácil, Cormier até que deu um certo trabalho, mas, após cinco rounds, perdeu por decisão unânime. A rivalidade ganhou ainda mais força quando os dois protagonizaram um briga durante um evento de promoção do combate.

Na sequência, a sorte lhe sorriu. Jones se envolveu na primeira de suas inúmeras polêmicas (acidente com drogas no carro) e acabou sendo suspenso do UFC, deixando o cinturão da categoria vago.

A organização, então, optou por dar uma nova chance para Cormier, escolhendo Anthony Johnson, rival deste sábado, como adversário. Foi quando conquistou o cinturão dos meio-pesados com uma finalização no terceiro round. Depois, ainda enfrentou Alexander Gustafsson, vencendo por decisão dividida, antes do novo capítulo envolvendo Jon Jones.

Cormier e Jones com seus respectivos cinturões | Jeff Zelevansky/Getty Images

Depois de se recuperar, e cumprir suas suspensões, Bones voltaria ao octógono em abril do ano passado, justamente para tentar reconquistar seu título. A luta contra Cormier, no UFC 197, no entanto, não aconteceu. DC se machucou faltando duas semanas e deu lugar a Ovince Saint-Preux. (Jones venceu uma luta monótona e ficou com o título interino).

Com um campeão linear e outro interino, o cenário era perfeito para uma revanche histórica. E ela foi marcada. O palco não poderia ser melhor: UFC 200, edição especial da organização. Mas, Cormier, novamente, saiu frustrado, e talvez tenha sido a pior decepção desde sua derrota.

Faltando dois dias para o evento, Jones foi flagrado em um exame antidoping e, mais uma vez, acabou afastado. (Anderson Silva o substituiu e acabou derrotado por DC).

Encarada entre Cormier e Jones no UFC 200 –
luta não aconteceu |
AP/John Locher

O reencontro, agora, deve acontecer na final de International Fight Week, que acontece em julho – Jones está liberado a partir do dia 6 de julho. Isso, é claro, se Cormier vencer Johnson e confirmar seu domínio em uma das categorias mais fracas do UFC.

UFC 210
Acompanhe em tempo real no Placar UOL Esporte a partir de 19h15 (horário de Brasília)

CARD PRINCIPAL 
Daniel Cormier x Anthony Johnson
Chris Weidman x Gegard Mousasi
Cynthia Calvillo x Pearl Gonzalez
Thiago Pitbull x Patrick Côté
Will Brooks x Charles do Bronx

CARD PRELIMINAR
Myles Jury x Mike de la Torre
Kamaru Usman x Sean Strickland
Shane Burgos x Charles Rosa
Patrick Cummins x Jan Blachowicz
Josh Emmett x Desmond Green
Gregor Gillespie x Andrew Holbrook
Katlyn Chookagian x Irene Aldana
Magomed Bibulatov x Jenel Lausa