Blog Na Grade do MMA

Arquivo : julho 2014

Gladiador do 3º milênio usa “chute Sparta” e vence por nocaute
Comentários 9

UOL Esporte

Por Maurício Dehò

Frontal, rodado, rabo de arraia, pé no ouvido… Já vimos todo tipo de chute rendendo vitórias memoráveis no MMA. Bom, quase todos. O nocaute que apresentamos hoje realmente faz jus ao complemento “de cinema”. Isso porque ele literalmente tem algo que saiu das telonas, e no estilo “Gladiador do 3º milênio”, aquele bordão que o Galvão Bueno lançou há um tempo.

Uma das cenas mais marcantes do clássico do cinema “300″ é a cena com o famoso grito “This is Sparta!”, quando Leonidas dá um chute no peito de um rival e o derruba buraco abaixo. Ela se repetiu dentro de um cage.

Aconteceu no evento amador Gladiators of the Cage – nome sugestivo, não?! Josh Fremd encarou Jeremy Sakuta e, lá pelas tantas, conseguiu um knockdown. Com o rival já avariado, mas em pé novamente, foi então que surgiu o que podemos batizar de “chute Sparta”. A força do golpe fez Sakuta bater na grade e voltar. Fremd ainda deu um cruzado de direita e definiu a vitória. Veja o vídeo abaixo e pule para 7min35 para ver o nocaute

Sangue, suor e… ‘porrada’

Sangue, suor e… ‘porrada’

[tagalbum id="51086"]

Tags : nocaute


Polêmica: Pride liberava lutadores a usar esteroides? Veterano diz que sim
Comentários 11

UOL Esporte

86_l

Por Maurício Dehò

Já faz muito tempo que ecoam as acusações de que os lutadores do Pride se dopavam e tomavam esteroides para melhorar a performance. Boatos, dedos apontados e denúncias. Mas nunca provas. Até agora.

O veterano lutador americano-japonês Enson Inoue resolveu fazer barulho na Internet, ao divulgar o que diz ser um trecho de um contrato com o evento japonês. Nele, lê-se as políticas antidoping adotadas pela organização. E se drogas como maconha e cocaína rendiam punições, os esteroides não – de acordo com o texto.

Em seu Facebook, Inoue acusou: “Nos contratos do Pride, estava especificamente documentado que eles não estavam testando para esteroides”.

A imagem mostra o artigo do suposto contrato.

roids

“Uso ilegal de narcóticos. Lutadores concordam em ser testados imediatamente após a luta em cada evento, para confirmar que não usam maconha, cocaína, heroína e barbitúricos. Se o resto for positivo, então, o lutador tem de perder todo o pagamento previsto no acordo. Estimulantes para melhora na performance da família baseada em esteroides são especificamente excluídos do escopo do teste.”

Parece bem claro, não? O doping e o uso de esteroides e substâncias para melhora de performance são uma constante polêmica no MMA, ainda mais nos atuais dias, com as consequências do uso e da proibição do TRT e dos casos de Wanderlei Silva, Chael Sonnen e Vitor Belfort.

Enson Inoue tem 47 anos e não é considerado aposentado, mas só lutou uma vez nos últimos dez anos. Ele ostenta um cartel de 12 vitórias e 8 derrotas, triunfou contra Antz Nansen em seu último compromisso e fez cinco lutas no Pride, saindo vencedor só de uma delas.

Sangue, suor e… ‘porrada’

Sangue, suor e… ‘porrada’

[tagalbum id="51086"]

Tags : pride


Brasileiro repete lesão de Anderson Silva e quebra perna em evento no Rio
Comentários 7

UOL Esporte

Não é nada legal ter que dar uma notícia dessas. A lesão de Anderson Silva na luta contra Chris Weidman foi aflitiva, e infelizmente um novo caso aconteceu. E agora no Brasil.

Marcos “Rino” Souza, lutador meio-pesado, entrou em ação no Favela Kombat 10, realizado em São Gonçalo, no último domingo. A luta estava no terceiro round, quando aos 37 segundos Rino lançou um chute com a perna direita. O rival, Cristian Goetz, bloqueou e o resultado foi a fratura.

Nas imagens é possível ver o momento do chute e, em seguida, no momento do apoio no solo, a perna de Rino se dobra. De acordo com o site MMA Fighting, ele fraturou a tíbia e passou por cirurgia na segunda-feira.

Veja a cena. Mas atenção, ela é muito forte:

De acordo com o cartel dos lutadores no Sherdog – maior referência nisso – Rino chegou a este combate com apenas duas lutas, ambas derrotas. Goetz chegou à sua segunda vitória, já que a lesão conta como nocaute técnico a seu favor.

Por outro lado, o evento também teve algo bom: um nocaute em 10 segundos. Confira:


UFC sacaneia faltas cavadas durante a Copa para promover Lyoto x Weidman
Comentários 1

UOL Esporte

Clima de Copa, mas o UFC bate à porta para uma edição muito aguardada neste sábado, com a disputa de cinturão entre o campeão dos médios e o ex-detentor do título dos meio-pesados Lyoto Machida. Para promover o evento e aproveitar a febre pelo Mundial que se criou nos EUA, o Ultimate combinou as duas coisas. E, claro, deu uma sacaneada com o futebol para puxar a sardinha para o seu lado.

  • 22794
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2014/02/28/quem-vai-vencer-a-disputa-do-cinturao-dos-medios-no-ufc-173.js

Em um vídeo promocional – que na verdade foi feito por um canal no Youtube e foi retuitado pelo presidente Dana White, o tornando praticamente oficial -, o UFC provoca os boleiros que se jogam para cavar faltas. O tom é de um vídeo sério, como se fosse aqueles contra a violência ou acidentes de carro, por exemplo. “Você pode por fim a esta tragédia”, diz o texto. E é claro que a solução dada por eles é comprar o pay-per-view do UFC 175.

“A cada quatro anos, os fãs de esporte do mundo todo sofrem de ‘abuso de (faltas) cavadas’. Você pode por um fim a esta tragédia. Compre o PPV do UFC 175 hoje”, diz o vídeo.

Então, a “fã” de UFC Sarah McLachlan conclui: “Oi, eu sou Sarah Mclachlan. Por favor, ligue no número que aparece em sua tela. Eu estou aqui para ajudar. Por favor, ligue. Agora”. Na conclusão, mais uma cutucada: “UFC, a gente não se joga”.

Vale lembrar que há duas disputas de cinturão em jogo no UFC 175. Além de Weidman x Lyoto, há também a luta entre a campeã peso galo Ronda Rousey contra Alexis Davis.

Lyoto Machida
Lyoto Machida

[tagalbum id="17500"]


Rodada dupla de UFC tem volta de Mutante e legião brasileira em ação
Comentários 7

UOL Esporte

Cezar Ferreira, o Mutante

Cezar Ferreira, o Mutante

[tagalbum id="64333"]

O fim de semana é de rodada dupla no UFC. O primeiro card é na Nova Zelândia, onde Charles do Bronx é o principal nome e terá a companhia do estreante brasileiro Rodrigo Monstro, em uma programação um tanto estranha – e certamente fraca. A luta principal traz dois lutadores que somam cinco derrotas nas últimas lutas: o dono da casa James Te-Huna enfrenta Nate Marquardt na categoria médio.

É o primeiro evento da organização no país da Oceania, e o que mais chama atenção, além da luta de Charles, é o combate de dois pesos pesados talentosos e ainda em ascensão no Ultimate: Soa Palelei x Jared Rosholt.

  • 33426
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2014/06/26/cezar-mutante-vai-se-recuperar-da-ultima-derrota-e-recuperar-um-posto-de-destaque-nos-medios-do-ufc.js

Já no começo da noite, San Antonio recebe o outro show, liderado pelo confronto no peso pena entre Cub Swanson e Jeremy Stephens.

Quatro brasileiros lutam por lá. O principal é o campeão do TUF Brasil 1 Cezar Mutante, peso médio que foi nocauteado em março por C.B. Dollaway, no seu primeiro revés no UFC. Ele encara Andrew Craig. Já Hacran Dias pega o duro Ricardo Lamas, última vítima de seu companheiro de treinos José Aldo. Luta perigosa para ele, que vem de derrota, mas que em caso de vitória o joga de catapulta para os tops da categoria pena.

No peso médio, Antonio Braga Neto faz sua segunda luta na organização, contra Clint Hester, e busca sua segunda vitória. No card preliminar, mais um peso médio: Marcelo Guimarães terá pela frente Andy Enz, para se recuperar da primeira derrota de sua carreira. Entre os leves, o brasileiro Carlos Diego Ferreira estreia no UFC invicto após nove lutas, contra o ex-TUF Colton Smith.

Confira os horários e cards:

poster-do-primeiro-ufc-na-nova-zelandia-com-o-duelo-de-james-te-huna-e-nate-marquardt-no-peso-medio-1403806135806_250x350 (1)UFC na Nova Zelândia

Card principal, às 6h (da manhã)
Médio: James Te Huna x Nate Marquardt
Pesado: Soa Palelei x Jared Rosholt
Pena: Hatsu Hioki x Charles do Bronx
Meio-médio: Robert Whittaker x Mike Rhodes

Card preliminar, às 3h (da madrugada)
Leve: Jake Matthews x Dashon Johnson
Mosca: Richie Vaculik x Roldan Sangcha-an
Meio-médio: Chris Indich x Vik Grujic
Meio-médio: Neil Magny x Rodrigo Monstro
Pena: Dan Hooker x Ian Entwistle
Leve: Gian Villante x Sean O’Connell


cub-swanson-e-jeremy-stephens-sao-os-destaques-do-ufc-de-san-antonio-no-texas-1403806133565_250x350UFC em San Antonio

Card principal, às 23h

Pena: Cub Swanson x Jeremy Stephens
Meio-médio: Kelvin Gastelum x Nicholas Musoke
Médio: Cezar Mutante x Andrew Craig
Pena: Ricardo Lamas x Hacran Dias
Médio: Clint Hester x Antonio Braga Neto
Leve: Joe Ellenberger x James Moontasri

Card preliminar, às 20h30
Leve: Colton Smith x Carlos Diego Ferreira
Lightweight Colton Smith vs. Carlos Diego Ferreira
Galo: Johnny Bedford x Cody Gibson
Médio: Marcelo Guimarães x Andy Enz
Mosca: Ray Borg x Shane Howell
Pesado: Oleksiy Oliynyk x Anthony Hamilton


De olho em 1º nocaute no UFC, Charles conta que era finalizador no futebol
Comentários 2

UOL Esporte

Charles “do Bronx” Oliveira
Charles “do Bronx” Oliveira

[tagalbum id="74827"]

Por Maurício Dehò

As finalizações de Charles do Bronx são de encher os olhos: chave de panturrilha, triângulos, anaconda choke… E se dissermos que além de ter este ponto forte no octógono, o peso pena também era um finalizador quando tentou uma carreira como jogador de futebol. É isso o que o paulista do Guarujá contou, ao falar também sobre o seu duelo da madrugada deste sábado pelo UFC, na Nova Zelândia – lembrando que o fim de semana também tem um UFC nos EUA, na noite do mesmo sábado (leia mais abaixo)

Será que Charles era bom mesmo, ou é papo? Só desafiando Charles para uma pelada para saber. O fato é que o lutador brasileiro foi encorajado pelo pai a fazer testes e chegou até a tentar uma vaguinha no Santos, como camisa 9.

  • 33390
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2014/06/25/voce-acredita-que-charles-do-bronx-vai-embalar-e-encostar-nos-lideres-do-ranking-dos-penas.js

Mas, voltemos às lutas, porque Charles faz um combate fundamental. O paulista já foi cotado como uma das grandes promessas da categoria leve. Algumas derrotas o levaram ao peso pena, onde agora ele tem três vitórias e duas derrotas. Contra o japonês Hatsu Hioki, Charles tenta o segundo triunfo seguido, importantíssimo se ele ainda sonha ir longe de fato e ir para as cabeças.

Veja o que o brasileiro falou do UFC deste sábado e também do seu passado boleiro e da Copa:

Futebol, o sonho de menino:

Como a grande maioria das crianças brasileira, meu sonho era ser jogador de futebol. Meu pai me incentivava muito, me levava para testes em clubes… Até no Santos eu fiz. Alguns me chamavam, mas acabava que eu não ia sempre por algum motivo. Quando fiz 12 anos, comecei no jiu-jitsu com o Ericson Cardozo (treinador de Charles até hoje), me apaixonei pelo esporte e acabei esquecendo a ideia de ser jogador de futebol.

Jogava bem ou é só papo?

Eu jogava bem, era atacante, um típico camisa 9, matador. Deve ser por isso que me dei bem no jiu-jitsu, já que tenho que finalizar meus oponentes (risos).

A empolgação com a seleção?

Eu gosto do Fred, ele é matador mesmo. Acho que ele ainda vai deslanchar na Copa. Na Copa das Confederações, ano passado, foi a mesma coisa. Ele demorou para marcar e começaram a questioná-lo. Acho que, na hora do vamos ver mesmo, ele vai fazer a diferença. Aposto no Brasil campeão, com o meu companheiro de Baixada Santista Neymar arrebentando.

Luta em dia de um jogo do Brasil

Não estou pensando no jogo da seleção, meu foco é todo na minha luta, mas vou sair do octógono e correr para o hotel para assistir esse jogo. Espero que seja um dia de alegria completa para os brasileiros, com vitória no UFC e na Copa do Mundo.

Um desejo especial para a luta

O Hioki é um cara com muitas qualidades, mas estou ligado nas brechas que ele dá em seu jogo, tanto de pé como no chão. Acho que teremos uma luta muito bem disputada, com grappling e trocação. Estou confiando muito em minhas mãos, me sinto à vontade para sair na mão mesmo em pé. Quem sabe não sai o meu primeiro nocaute no UFC?


O dono do nocaute mais rápido do MMA voltou. Nova vitória foi em 3,5s
Comentários 3

UOL Esporte

a

Por Maurício Dehò

Você se lembra que contamos aqui, há três meses, que foi quebrado o recorde do nocaute mais rápido da história do MMA? Então, o protagonista da incrível marca está de volta. E ligeirinho, como foi naquela vez. A surpresa é que ele conseguiu mais uma vez uma vitória relâmpago e desta vez ficou apenas 3,5 segundos em ação.

A luta do britânico Mike Garrett aconteceu no Warrior Challenge 15, quando ele encarou Jimi Animashaun – que não estudou o adversário e não foi inteligente o suficiente para ao menos levantar a guarda e evitar o ataque logo no começo do combate. Pule para 1min55s para ver o nocaute:

PS: Alguns sites gringos tem se recusado a acreditar na veracidade das vitórias de Garrett – que não tem seu nome nos principais sites de cartel do mundo. Reveja o primeiro e diga: verdade ou fake?

Tags : nocaute