Blog Na Grade do MMA

Arquivo : novembro 2014

“Ele pediu para parar após a joelhada”, diz Werdum. Veja o lance
Comentários 6

UOL Esporte

Por Maurício Dehò

O gaúcho Fabrício Werdum tirou da cartola um golpe que poucos poderiam imaginar: com uma finta de quem iria tentar a queda, enganou Mark Hunt e disparou uma joelhada certeira, no queixo do neozelandês. O que nem o árbitro notou, segundo o novo campeão interino dos pesados do UFC, é que Hunt pediu para a luta parar bem antes de seu encerramento.

LEIA TAMBÉM – Werdum virou lutador após mico com namorada; conheça o campeão

Veja o que Werdum falou sobre o combate em si, em vídeo do UFC (veja abaixo):

  • 36965
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2014/11/17/quem-venceria-um-duelo-entre-campeao-linear-e-campeao-interino-dos-pesados-do-ufc.js

O começo inseguro – “No primeiro round demorei um pouquinho para entrar na luta, deu para ver nitidamente. Ele me acertou realmente, pega duríssimo. Mas eu estava tão bem preparado, que ele acertou o soco e não senti aquela tontura. Senti o impacto, estava bem. Depois fui para o chão, queria fazer meu jiu-jítsu, mas ele foi muito esperto, é muito inteligente lutando. Na guarda, ele realmente bloqueou meu jogo.”

O golpe não foi sorte – “Eu tinha feito isso muitas vezes com o (técnico) Rafael Cordeiro e falei: ‘mestre, posso fazer isso?’. Ele falou: ‘claro’. Eu fintava embaixo, porque ele sabia que eu ia entrar nas pernas, então fintei e consegui acertar a joelhada no queixo dele. Eu pude conectar esse joelhada e uma coisa que ninguém viu foi que ele pediu para parar quando ele caiu. Quando ele caiu já, ele pediu: ‘tá bom, tá bom, tá bom’. O juiz não ouviu, tive que bater um pouco mais para o juiz parar. Mas, na real, ele pediu para parar.”

Werdum ainda contou que uma das vantagens foi a aclimatação, com dois meses de preparo no México, encarando a atitude do local. Enquanto Hunt já começava a cansar no segundo round, o brasileiro ainda estava com o gás em dia. Tudo fruto das corridas que fazia, montanha acima, com companheiros de treino como Renato Babalu.

O outro lado

Hunt também falou ao site do UFC, e não teve do que reclamar. “Meu gás estava começando a acabar. E foi um bom truque. Ele me pegou. Fui pego. Levei uma joelhada n acara. Parabéns a Fabrício. Nesta divisão, se você é atingido, é pego”, disse o neozelandês, que avisou: “Eu vou voltar. Ainda sou um dos melhores do mundo, posso ter perdido esta noite e ser um dos mais velhos, mas estou me mantendo” , prometeu Hunt.


Peso pesado dá impulso na grade e aplica nocaute que nem Aldo conseguiu
Comentários 1

UOL Esporte

Por Maurício Dehò

Quem viu a luta entre José Aldo e Frankie Edgard ficou impressionado por um golpe do brasileiro, campeão dos penas do UFC. Já no final da luta, ele deu um impulso na grade e disparou um superman punch. O golpe acertou o desafiante, mas não com potência para nocautear. Agora, um peso pesado tentou a sorte, realizou o movimento e, BUM, nocaute!

O duelo foi realizado no Night of the Warriors 8 e estava quente, com trocas francas entre Anthony Olague e Gary Grant e a vitória em aberto. Foi quando Olague, ainda parecendo um pouco grogue por conta de alguns golpes, achou uma brecha para ousar e soltar o golpe mostrado por Aldo. Ele atingiu com uma direita o queixo de Grant, que foi parar na lona. Bastou mais alguns golpes para forçar a interrupção do árbitro.

Veja em 1min10s no vídeo acima e relembre o movimento de Aldo no gif

Ah, vale dizer que este a luta foi em agosto. Mas ficou escondida em algum canto da internet até ser descoberta nesta semana e já virar um dos nocautes do ano. Impressionante.

Bônus
Vale ver também a finalização aos 45 segundos do mesmo vídeo: uma chave de braço voadora. O movimento aconteceu no Capital City Cagefight Championships, quando a campeã peso mosca Angie Jennings defendeu o cinturão contra Lauren Foley no quarto round. Uma baita finalização!

Tags : nocaute


Spider dançarino? Que nada, conheça o maior showman que o MMA já viu
Comentários 2

UOL Esporte

genki_sudo_21src=”http://player.mais.uol.com.br/embed_v2.swf?mediaId=15270773&p=related” wmode=”window” />

Por Maurício Dehò

Dancinhas, provocações, tirações de sarro em cima do ringue e vitórias alucinantes. Anderson Silva ficou conhecido como um showman no UFC, mas, antes de sua fama, havia um japonês indo muito além disso em seus combates. Os fãs das antigas podem se lembrar, mas os feitos de Genki Sudo acabaram sendo esquecidos com o passar do tempo. Não mais!

genki_sudo_21Sudo foi um lutador com passagens pelo Pancrase, UFC e Hero’s. Nas suas lutas, ele encarnava o diabo: dançava, imitava robo, ficava de lado para o oponente – sem olhá-lo -, oferecia o rosto para tomar golpes… E, quando menos se esperava, atacava com velocidade.

Sua especialidade era a finalização, com algumas chaves de perna tiradas do nada e até triângulos voadores. Sua passagem pelo UFC foi entre 2002 e 2004, com duas vitórias por finalização e uma derrota.

Mas por que você pode nunca ter ouvido falar nele? É que Sudo se aposentou muito cedo, em 2006, depois de vencer Damacio Page no K-1 PREMIUM 2006 Dynamite. Com 15 triunfos, 4 reveses e 2 empates, ele simplesmente se retirou aos 28 anos e nos privou de ver até onde seu jeitão imprevisível poderia levá-lo.

Além de lutador aposentado, ele é cantor, compositor, coreógrafo, ator e autor. Multifacetado esse Genki Sudo…

*Quem lembrou muito bem desse figuraça, primeiramente, foi o BJPenn.com.
**Imagem: Reprodução