Blog Na Grade do MMA » demian maia http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br Sabia o que acontece dentro e fora do octógono Fri, 06 May 2016 22:02:34 +0000 pt-BR hourly 1 http://wordpress.org/?v=4.2.5 Demian ganha grande pedra no caminho para a disputa de cinturão do UFC http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2016/02/07/demian-ganha-grande-pedra-no-caminho-para-a-disputa-de-cinturao-do-ufc/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2016/02/07/demian-ganha-grande-pedra-no-caminho-para-a-disputa-de-cinturao-do-ufc/#comments Sun, 07 Feb 2016 17:22:58 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=18792

Stephen Thompson conseguiu um bom nocaute sobre Johny Hendricks

Em um evento esvaziado, depois de ver a disputa de cinturão dos pesados ser tirada dele de última hora, o UFC ganhou um novo desafiante pelo cinturão dos meio-médios. Mas quem não deve ter gostado nada disso é o brasileiro Demian Maia, que também está nessa corrida pelo título que está nas mãos de Robbie Lawler.

No último sábado, o norte-americano Stephen Thompson deu uma aula de trocação e de como colocar o caratê no MMA (sdds dos bons tempos de Lyoto Machida) e não tomou conhecimento do ex-campeão da categoria Johny Hendricks. Foi uma vitória contundente contra o número 2 do ranking dos meio-médios – deve cair algumas posições nesta semana.

“Claro que quero a chance disputar o cinturão. Venci o Hendricks, que é um cara duro e o segundo no ranking, ex-campeão dos meio-médios. Então, estou pedindo uma luta pelo título. Sei que há um monte de gente nesse fila, mas acho que após essa performance, eu mereço”, afirmou Thompson logo após sua sexta vitória consecutiva no UFC.

Essa afirmação vai diretamente ao encontro de Demian Maia. O brasileiro, depois de bater de maneira contundente Gunnar Nelson no final do ano passado, exigiu a chance de um title shot. No entanto, ganhou outro adversário: vai enfrentar Matt Brown no Brasil, em 14 de maio. Um rival difícil e gabaritado para o campeão mundial de jiu-jítsu.

Se Thompson não tivesse conseguido uma vitória tão impressionante quanto essa contra um ex-campeão, Demian precisaria de uma vitória simples para garantir seu title shot. Agora, precisará vencer e convencer. Quem tiver a melhor vitória, deve conseguir a disputa de cinturão dos meio-médios.

Ah, não podemos esquecer que ainda há a possibilidade de Robbie Lawler fazer uma revanche imediata contra Carlos Condit depois da luta parelha que fizeram em janeiro.

]]>
3
Demian ataca ranking do UFC e vê momento certo para disputa de cinturão http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/12/13/demian-ataca-ranking-do-ufc-e-ve-momento-certo-para-disputa-de-cinturao/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/12/13/demian-ataca-ranking-do-ufc-e-ve-momento-certo-para-disputa-de-cinturao/#comments Sun, 13 Dec 2015 10:10:18 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=18363


Acabou a paciência de Demian Maia. Com a quarta vitória consecutiva entre os meio-médios, conquistada neste sábado no UFC 194 sobre Gunnar Nelson, depois de dominar o irlandês no chão e vencer por pontos em decisão unânime dos juízes, o brasileiro atacou o ranking do UFC e exigiu que seja o próximo desafiante pelo cinturão da categoria, enfrentando o vencedor de Robbie Lawler x Carlos Condit, que se enfrentam em janeiro.

“Não dá para entender como esse ranking funciona. Finalizei o Neil Magny, ganhei o prêmio de performance da noite. Depois, ele lutou duas vezes, venceu o Erick Silva e o Gastelum e subiu duas posições. E eu sigo em sexto lugar. Esse ranking tem de ser mais exato. Estou pronto para a disputa de título, sou um atleta melhor e um lutador melhor”, afirmou.

Essa crítica pode ser encarada como um ataque a imprensa, afinal, quem faz o ranking são jornalistas especializados em MMA. Mas agora, ele garante estar pronto para sua segunda disputa de cinturão – ele já enfrentou Anderson Silva pelo título dos médios e acabou derrotado em 2010.

“Eu me sinto melhor todos os dias com meu time, principalmente depois que desci de peso. Estou no auge e agora eu quero ir para o título. Acredito de verdade que eu posso vencer qualquer um. Tive nove lutas nessa categoria e venci sete, todas de forma dominante. Perdi para o Rory, que dominei um round, e para Jake Shields, que achou que não perdi”, completou.

]]>
2
UFC Rio em Vegas: Demian fecha card de Aldo x McGregor ante islandês Top 11 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/09/04/ufc-rio-em-vegas-demian-fecha-card-de-aldo-x-mcgregor-ante-islandes-top-11/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/09/04/ufc-rio-em-vegas-demian-fecha-card-de-aldo-x-mcgregor-ante-islandes-top-11/#comments Fri, 04 Sep 2015 13:00:56 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=16880

Recuperado de uma grave infecção por estafilococo que o tirou o evento que acontece em São Paulo em agosto, Demian Maia já tem data para retornar ao UFC. E não é qualquer data. Ele foi escolhido para finalizar um dos melhores card do ano e contra um grande rival.

O blog apurou que o paulista, 6º do ranking dos meio-médios, enfrenta o islandês Gunnas Nelson, número 11 da categoria, no UFC 194, o baita evento marcado para 12 de dezembro, em Las Vegas.

É o mesmo card em que teremos a unificação do cinturão dos penas entre José Aldo e Conor McGregor, além da disputa do título dos médios entre Chris Weidman e Luke Rockhold.

Esse também será um card especial para os brasileiros. Das 12 lutas marcadas para o MGM Grand Garden Arena, seis contarão com brasileiros (confira quais são todas na lista abaixo).

Falando um pouco mais sobre a situação de Demian Maia, essa é a luta perfeita para que ele volte a pensar e disputar o cinturão dos meio-médios. Depois de ter ficado na cara do gol do title shot – mas desperdiçou a chance ao ser derrotado por Jake Shields -, o brasileiro está com três vitórias consistentes em sequência.

Se vencer um cara ranqueado, como Gunnar Nelson, Demian pode, sim, vislumbrar uma luta pelo título da categoria em breve.

UFC 194 – Card completo (ordem as lutas não definidas)

José Aldo x Conor McGregor
Chris Weidman x Luke Rockhold
Yoel Romero x Ronaldo Jacaré
Max Holloway x Jeremy Stephens
Urijah Faber x Frankie Saenz
Demian Maia x Gunnar Nelson
Tecia Torres x Michelle Waterson
Warlley Alves x Colby Covington
Marcio Lyoto X Court McGee
John Makdessi x Yancy Medeiros
Kevin Lee x Léo Santos
Magomed Mustafaev x Joe Proctor

]]>
5
Top 5: Os maiores artistas da finalização no UFC http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/05/06/top-5-os-5-maiores-artistas-da-finalizacao/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/05/06/top-5-os-5-maiores-artistas-da-finalizacao/#comments Wed, 06 May 2015 20:00:28 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=15240

Relembre finalizações memoráveis no UFC

Veja Álbum de fotos

Dando continuidade à série de “top 5” no blog, que começamos na semana passada listando os 5 lutadores com as mãos mais pesadas do UFC, desta vez é hora de falar dos finalizadores mais casca grossas da organização.

Se o jiu-jítsu foi a primeira arte marcial “suprema” do Ultimate, com Royce Gracie, são poucos os lutadores que tem como característica a arte de finalizar. E estamos falando não só de encaixar mata-leões, mas de ter um cardápio variado e de saber se adaptar e surpreender um adversário com movimentos variados na arte suave.

Para se ter uma ideia, ninguém chegou ao recorde de Royce até hoje, com 11 vitórias por finalização no Ultimate. E, se você imagina que só brasileiros dominam a luta incrementada pela família Gracie, ledo engano. Vamos aos nomes e dê sua lista lá embaixo nos comentários:

Menções honrosas:
Rodrigo Minotauro, Joe Lauzon, Frank Mir, Fabrício Werdum e Nate Diaz.

5. Jon Jones
Há diversos nomes que podiam entrar nessa lista – por isso as menções honrosas acima -, mas ter Jon Jones é algo conceitual. Explicando: em um tempo em que faixas pretas são distribuídas em enorme número e nem sempre com merecimento completo, observar o que Jones já fez mesmo sendo apenas um faixa branca em jiu-jítsu é impressionante. Das suas 15 vitórias no UFC, cinco foram por finalização, e com desfechos variados. Do mata-leão em Rampage à americana em Vitor Belfort, o norte-americano se destacou mesmo foi com a guilhotina invertida que APAGOU Lyoto Machida ainda em pé.

4. Demian Maia
Poucos lutadores são tão ligados à imagem do jiu-jítsu quanto Demian Maia. E não teria como não ser: ele venceu cinco lutas seguidas em seu início no UFC, ganhando quatro prêmios de melhor finalização da noite. Tudo bem que depois disso a arte suave do paulista deixou de funcionar tão bem. Mas, recentemente, Demian adicionou uma dose extra de wrestling à sua preparação, voltando a botar pressão no seu jiu-jítsu e mostrando que seu talento para fazer rivais baterem nunca sumiu.

3. Ronaldo Jacaré
Jacaré fez um caminho comum no mundo do MMA – por sinal, como o de Demian. Um ás do jiu-jítsu que busca um novo caminho, com mais repercussão e dinheiro, e vai parar no MMA. Quem não se adapta nesta transição, dificilmente tem sucesso. E o manauara soube virar um atleta completo, inclusive com bons nocautes no cartel. Mas o carro-chefe segue sendo a arte suave. São cinco vitórias no UFC, com três finalizações. Chris Camozzi foi pego por duas delas, incluindo a rápida chave de braço no mês passado, em 2min33s. Gegard Mousasi também teve de bater, ao se ver aprisionado em uma guilhotina. Katagatame, mata-leão e triângulos também estão no repertório de Jacaré, em vitórias conquistadas antes de seus dias de UFC.

2. Ronda Rousey
A campeã peso galo do UFC fez fama ao vencer de uma única forma: finalização no 1º round, via chave de braço. Foi assim que acabaram suas primeiras oito lutas e assim também que ela bateu sua mais recente rival, Cat Zingano, triunfando em apenas 14 segundos. O segredo de Ronda é ter treinado desde menina o movimento – ela diz que sua mãe a atacava em sua casa a qualquer instante, aplicando chaves de braço e ela tinha de se defender. O fato de Ronda ser unidimensional em suas finalizações faz seu posto na lista poder ser questionável. Mas o fato de ninguém ter conseguido um antídoto contra a campeã justifica sua fama e seu posto entre os melhores no quesito.


1. Charles do Bronx
O paulista do Guarujá ainda tem um rótulo de “eterna revelação” que precisa se confirmar. Mas, no quesito finalizações, poucos caras são tão criativos quanto ele. São 6 vitórias assim no UFC, e quase sempre com um toque de genialidade raro na transição do jiu-jítsu puro para o voltado ao MMA. Efrain Escudero levou um mata-leão em pé. Eric Wisely foi pego com uma raríssima chave de panturrilha. E Hatsu Hioki caiu em uma “anaconda choke” (triângulo de mão, em português). Apesar das derrotas para nomes expressivos, Charles segue como um perigo para os rivais: caiu no chão com ele, é certeza de estar em apuros.

]]>
6
Baú do Vale-Tudo: Você sabia que o finalizador Demian estreou nocauteando? http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/03/21/bau-do-vale-tudo-voce-sabia-que-o-finalizador-demian-estreou-nocauteando/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2015/03/21/bau-do-vale-tudo-voce-sabia-que-o-finalizador-demian-estreou-nocauteando/#comments Sat, 21 Mar 2015 15:00:12 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=14803

Todo mundo sabe que nosso velho conhecido Demian Maia é um ás do jiu-jítsu, e foi com a fama no seu jogo de chão que ele cresceu no UFC, a ponto de disputar um cinturão contra Anderson Silva. Neste sábado, ele faz mais uma luta principal, no UFC Rio 6. Enquanto ele se prepara para enfrentar Ryan LaFlare, demos uma escavada no passado para desenterrar o primeiro combate de Demian. E o desfecho não é o que se podia esperar.

O Demian aceitou o desafio de lutar MMA profissional pela primeira vez em 2001, quando tinha 24 anos. Ele foi para a Venezuela para lutar no evento com o fantástico nome de Tormenta en el Ring e ficou frente a frente com outro estreante, Raul Sosa, que só tem esta luta registrada no site Sherdog.

  • 41797
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2015/03/20/quem-vencera-a-luta-principal-do-ufc-rio-6.js

E mal teve graça. Foram só 48 segundos de combate, em que Demian dominou seu rival e pasmem, nocauteou seu rival. Não podemos dizer que foi aqueeele nocaute bonito. Mas o brasileiro teve muitos méritos.

A ideia de Demian era levar a luta para o chão, e em poucos instantes ele pegou seu rival, visivelmente mais pesado, agarrou-o pelas costas e passou a controlar a luta. Sosa até tentou reverter a situação, mas ficou em uma posição complicada. Demian então partiu com tudo para o ground and pound e bateu de tudo quanto é jeito até o árbitro parar a luta.

A curiosidade e a importância desse nocaute é o fato de essa ter sido a única vez na carreira de Demian que ele parou alguém com os punhos. Os outros dois nocautes que aparecem em seu cartel foram por lesões de rivais, contra Ryan Stout, em 2007, e Dong Hyun Kim, no UFC 148.

Vale lembrar que na última luta, a vitória contra Alexander Yakovlev, em São Paulo, ele conseguiu um knockdown e comemorou: “Acho que foi meu primeiro knockdown que consegui na carreira!”. Será que tem chance de vir alguma surpresa nessa linha contra LaFlare?

Leia também:
Norte-americano não teme jiu-jitsu de Demian Maia e pensa até em cinturão
Demian Maia aposta em Anderson, vê evolução em seu jiu-jitsu e nega briga
Broncas de Belfort e aposta ousada do pai movem brasileiro invicto no UFC
Ele foi a Barretos virar peão, mas uma briga na rua o fez lutador do UFC

]]>
0
Demian cai uma posição e Assunção sobe uma em ranking após UFC Barueri http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/10/14/demian-cai-uma-posicao-e-r-assuncao-sobe-uma-em-ranking-apos-ufc-barueri/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/10/14/demian-cai-uma-posicao-e-r-assuncao-sobe-uma-em-ranking-apos-ufc-barueri/#comments Mon, 14 Oct 2013 10:26:45 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=10793


O ranking do UFC teve sua mais recente atualização depois do evento em Barueri, na Grande São Paulo, na última quarta-feira, e dois brasileiros se movimentaram em suas categorias.

Apontado até esse card como candidato a disputar o cinturão dos meio-médios, de Georges St-Pierre, Demian Maia acabou caindo uma posição com sua derrota para Jake Shields na luta principal do UFC Barueri, indo de quarto para quinto lugar. Já o norte-americano voltou a figurar no top 10, na oitava colocação, com a vitória.

Já entre os pesos galo, Raphael Assunção subiu e se aproximou ainda mais de uma disputa de cinturão. Depois de bater TJ Dillashaw por pontos, em decisão dividida, ele foi de quinto para quarto lugar, ficando atrás apenas Urijah Faber e Michael McDonald – o primeiro colocado é o campeão interino Renan Barão.

Menção honrosa para o ranking peso por peso. Continua o troca-troca de posição entre os brasileiros Anderson Silva e José Aldo. Nesta semana, o Spider terminou à frente, na terceira colocação, o campeão dos penas em quarto. Jon Jones é o líder, seguido por Georges St-Pierre.


Sangue, suor e… ‘porrada’

Sangue, suor e… ‘porrada’

[tagalbum id=”51086″]

]]>
2
Brasil vê maior frustração em casa e até vencedores ficam na corda bamba http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/10/10/brasil-ve-maior-frustracao-em-casa-e-ate-vencedores-ficam-na-corda-bamba/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/10/10/brasil-ve-maior-frustracao-em-casa-e-ate-vencedores-ficam-na-corda-bamba/#comments Thu, 10 Oct 2013 17:14:25 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=10723

Por Maurício Dehò

Não há muito mistério. O torcedor brasileiro gosta de ver seus compatriotas vencendo. E, se não se pode dizer que os cards do UFC no país são “feitos para brasileiro ganhar”, o medo dos lutadores gringos de viajar e encarar a torcida verde-amarela costuma ser tanto que na maioria das vezes que o Ultimate desembarcou por aqui se viu um show de vitórias dos atletas da casa – principalmente no Rio. Mas Barueri presenciou algo bem diferente. Não só as duas lutas principais acabaram com vitórias estrangeiras, como até os venceram tiveram atuações discutíveis.

  • 14146
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2013/10/10/quem-teve-a-pior-noite-no-ufc-barueri.js

Geralmente os sites especializados em MMA gostam de fazer listas de “os maiores vencedores e perdedores” de cada evento. Desta vez, a lista pende para o lado dos perdedores, com um maior número de atletas que saíram com um saldo negativo do que positivo.

Se Jake Shields e Dong Hyun Kim são, visivelmente, os lutadores que têm mais a comemorar, a lista de quem não se deu tão bem não tem apenas quem somou uma derrota no cartel, como os favoritos para triunfar Demian Maia e Erick Silva.

Isso porque as vitórias de Thiago Silva, Fabio Maldonado e Toquinho tiveram alguns fatores que mancharam a festa. Por outro lado, o brasileiro que tem muito a celebrar é Raphael Assunção, que dá passos largos na aproximação do cinturão dos pesos galos.

Vamos então a uma análise mais detalhada desses resultados, falando das principais lutas, para ver quem seu deu bem em Barueri, quem não teve tanta sorte neste card e quem está na corda bamba do UFC:


Shields vence Maia: Brasileiro recua

Nos últimos meses, falou-se que uma vitória de Demian o colocaria na disputa de cinturão dos meio-médios, depois de ele vencer três combates seguidos desde que estreou na categoria. Contra Shields, Demian teve lampejos daquele lutador arrasador, mas deixou o rival o derrubar e, com as costas no solo, pouco pôde fazer. A derrota – polêmica ou não nas papeletas – e a performance foram um balde de água fria. Mas o brasileiro ainda pode se recuperar. Se tiver grandes lutas pela frente e contar com um pouco de sorte, ainda pode reencontrar o caminho do cinturão. Já Shields venceu sua segunda luta seguida em decisão dividida. O norte-americano segue sem impressionar, mas vai ganhando espaço para voltar a lutar pelo título.

Kim vence Erick: Golpe de sorte e decepção

Sempre cotado como a grande revelação do país, Erick Silva ia bem quando deu de encontro com aquele único soco de Dong Hyun Kim e sofreu o primeiro nocaute da carreira. Erick não chega a ser um “grande perdedor” da noite. Ele mostrou mais uma vez seu potencial e vencia a luta, portanto o golpe com uma boa dose de sorte não ficará lembrado com muita decepção. Erick recua alguns degraus, mas pode voltar com força. Com três vitórias seguidas, o sul-coreano começa a virar realidade nos meio-médios.

Thiago Silva vence Hamill: Quase nocauteou, mas cadê o gás?

Se até Dana White caçoou da forma física de Thiago Silva, a coisa não está boa para o lado do (meio-)pesado. Para um lutador que já foi suspenso duas vezes por doping, ter falhado na pesagem de sexta-feira, em Barueri, foi um duro golpe. Restava para ele vencer bem para apagar o erro. Thiago venceu, quase nocauteou Matt Hamill, mas o resultado não chega a fazer tudo isso por sua imagem, já que o brasileiro cansou rapidamente e terminou a luta se arrastando. Depois do combate, o chefão do UFC postou uma mensagem no Twitter com uma foto com algumas guloseimas, dizendo que Thiago fez uma dieta como a sua. É claro que o UFC não acha graça de um lutador que não consegue cumprir suas obrigações mínimas, então a ironia de Dana White diz muito sobre como o brasileiro segue na corda bamba.

Maldonado vence Beltran: Venceu, mas não tinha direito de provocar

Dois lutadores que batem muito e tem bons queixos. Mas o encontro de Maldonado e Beltran não soltou as faíscas esperadas. Além de terminar por pontos, em decisão discutível em favor do brasileiro, a disputa foi morna. Maldonado ainda resolveu ficar provocando Beltran e chamando o rival para a grade – em cena à la Anderson x Bonnar -, mas para quê? O paulista fez muito pouco para justificar a atitude. Mesmo com a vitória, sua segunda seguida, Fabio Maldonado pouco subirá dentro dos meio-pesados do Ultimate. Ainda está devendo.

Toquinho vence Pierce: Grande vitória manchada

Toquinho estreou bem nos meio-médios, depois de uma semana muito emocional, em que ele até chorou ao bater o peso. No octógono, tomou um susto com alguns golpes de Pierce, mas fez seu arroz com feijão, pegou o pé do norte-americano e levou para casa. Mas foi ali no fim que a coisa ficou feia para ele. Toquinho demorou a soltar a finalização, mesmo que o rival o estapeasse e o árbitro já fizesse a intervenção. Resultado: multa pesada, agravada pelo fato de ele já ter sido repreendido anteriormente em outro combate. Foi uma grande estreia na categoria, mas a falta de ética a manchou. Resta ao mineiro esperar a poeira baixar e ver se esse detalhe é esquecido em sua nova jornada pelo cinturão.

*Atualização: Toquinho foi demitido na tarde desta quinta-feira pelo UFC e, de acordo com Dana White, nunca mais lutará pela organização devido ao incidente. Leia mais

Assunção vence Dillashaw: Já pode sonhar com o cinturão

Raphael Assunção foi o grande vencedor para o Brasil em Barueri. Se ele chegou ao evento como 5º no ranking dos galos, sua atuação contra um rival muito duro só faz com que sua série de cinco triunfos seguidos ganhe ainda mais importância. Eddie Wineland e a volta de Dominick Cruz ainda aparecem como prioridades para Renan Barão, mas o cinturão está ficando mais próximo para ele. Pode começar a sonhar.

Card preliminar

Se você acompanhou o noticiário do UFC Barueri, deve ter começado a contar no dedo as histórias de superação de Igor Araújo: foi morar na Europa com 25 euros no bolso, quase desistiu do MMA quando recebeu o convite do Ultimate, passou perrengue para voar para o Brasil e não foi avisado de que sua mulher passaria por uma cirurgia. Ainda assim, bateu o peso e estreou com vitória sobre o duro Ildemar Marajó. O termo “grande vencedor” não é só como resultado, mas por tudo o que o meio-médio passou, e agora ele inicia bem este novo capítulo da carreira, no sonhado UFC. Yan Cabral e Allan Nuguette também tem muito a comemorar com suas estreias vitoriosas, enquanto no duelo contra demissão dos pesos mosca, Chris Cariaso levou a melhor sobre Iliarde Santos, que provavelmente será cortado do plantel do Ultimate.

A frustração em casa – O card de Barueri representa o pior resultado brasileiro em casa desde que se realizou o primeiro UFC Rio. Foram nove eventos no país e o único outro em que o gringo levou a melhor na luta principal foi a primeira edição em Belo Horizonte, em junho de 2012, quando Wanderlei Silva foi derrotado por Rich Franklin. Some-se isso ao fato de também a luta co-principal ter uma vitória de um estrangeiro, e o resultado realmente foi de frustração para a torcida brasileira.

]]>
3
Americano sofre para cortar peso e contrasta com tranquilidade de Demian http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/10/08/americano-sofre-para-cortar-peso-e-contrasta-com-tranquilidade-de-demian/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/10/08/americano-sofre-para-cortar-peso-e-contrasta-com-tranquilidade-de-demian/#comments Tue, 08 Oct 2013 09:01:16 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=10695

Demia Maia e Jake Shields estão em situação diferente para tirar peso

Era nítido o incômodo de Jake Shields durante o treino aberto e as entrevistas pre-UFC Barueri. Não que ele esteja enfrentando a chateação ou a provocação de torcedores brasileiros que vão apoiar Demian Maia na luta de quarta-feira. Seu problema é cortar os últimos quilos para os 77,270 kg que precisa bater na pesagem desta terça-feira, que começa às 16 horas (de Brasília).

Faltando pouco mais de 24 horas para a pesagem, ele ainda precisava tirar 15 libras – cerca de 6,280 kg. O norte-americano explicou que estava difícil de encontrar as condições que ele está acostumado para tirar peso. “Estou tendo de fazer apenas sauna, com corrida e bicicleta. Não estou conseguindo encontrar banheira para fazer banho quente e depois com gelo”, explicou.

A equipe de Shields explicou ao blog que eles estão tendo dificuldades de encontrar alguns produtos que ele também usa nesse processo. Existe até mesmo uma preocupação que ele não consiga bater o peso determinado dos meio-médios – se isso acontecer, Demian teria de aceitar esse estouro do peso mediante ao pagamento de uma multa de 20% da bolsa de seu rival.

“Não tenho do que reclamar, nem posso. Os brasileiros vão para os Estados Unidos o tempo todo, então nada mais justo que tenhamos de vir para cá. Está sendo um dia muito ruim, ficar sem comer, ter de dar tantas entrevistas. É mais ou menos o normal do que tenho de cortar nesse tempo, mas estou com menos equipamentos”, completou

Essa situação do norte-americano contrasta com a tranquilidade de Demian Maia. Além de ter a facilidade de estar em casa e com a equipe completa ao seu lado, ele precisa tirar apenas 3 kg nessas últimas 24 horas. Ele explicou que não está nem mesmo desidratando muito. Não em abundância, mas está bebendo água quase normalmente.

“Quando começa o treinamento eu já passo a baixar de peso. Eu não gosto de deixar pra perder em cima da hora. Começo nove semanas antes, com uns 88 kg mais ou menos. Às vezes até um pouco abaixo. E aí vou perdendo 500 g por semana ou mais pra chegar na semana da luta pra não estar tão acima”, disse.

UFC Barueri

UFC Barueri

#uolbr_tagAlbumEmbed(‘tagalbum’,’72840′, ”)

]]>
7
Demian encabeça UFC em Barueri e disputará cinturão se vencer http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/08/14/demian-encabeca-ufc-em-barueri-e-disputara-cinturao-se-vencer/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/08/14/demian-encabeca-ufc-em-barueri-e-disputara-cinturao-se-vencer/#comments Wed, 14 Aug 2013 10:00:10 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=10019

O UFC fechou na última terça-feira o evento que realizará aqui no Brasil no dia 9 de outubro, quarta-feira, na cidade de Barueri, região metropolitana de São Paulo. Agora, começa a montar o card. Em combate que já tinha sido acordado para a data, Demian Maia x Jake Shields será a luta principal da noite.

Mas essa não será uma luta qualquer para o paulista. Conversei com pessoas ligadas ao UFC e elas me indicaram que se Demian vencer esse combate, terá a chance de disputar o cinturão dos meio-médios. Essa é a ideia de Dana White e seus pares. Mais que isso, esse será o principal chamariz para o card, a maneira com que o Ultimate tentará vender o evento para o público.

Com uma disputa de título dos médios contra Anderson Silva no currículo, Maia desceu para a categoria até 77 kg no ano passado, após perder duas de três lutas no peso de cima. Mas desde que foi para os meio-médios, venceu três combates de forma contundente, contra Dong Hyun Kim, Rick Story e Jon Fitch.

Se Demian Maia derrotar Jake Shields e confirmar sua chance de disputar o cinturão, ele vai esperar o vencedor da luta entre o atual campeão Georges St-Pierre e Johny Hendricks, que se enfrentam no UFC 167, em Las Vegas, no dia 16 de novembro.

A penúltima luta do UFC em Barueri – o primeiro na Grande Osasco (Ok, brincadeira de um osasquense) – será do capixaba Erick Silva contra o coreano Dong Hyun Kim. O brasileiro, apontado como revelação da categoria, tenta sua quarta vitória em seis lutas na franquia.

Sangue, suor e… ‘porrada’

Sangue, suor e… ‘porrada’

[tagalbum id=”51086″]

]]>
24
Com Demian Maia, card do UFC Rio 4 em agosto começa a tomar forma http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/05/02/com-demian-maia-card-do-ufc-rio-4-em-agosto-comeca-a-tomar-forma/ http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/2013/05/02/com-demian-maia-card-do-ufc-rio-4-em-agosto-comeca-a-tomar-forma/#comments Thu, 02 May 2013 09:01:27 +0000 http://nagradedomma.blogosfera.uol.com.br/?p=8567
A tradição está mantida no ano de 2013. Vamos ter pelo menos uma edição do UFC no Rio de Janeiro, na HSBC Arena. Apesar de ainda não ter sido oficializado, o UFC Rio 4 deve acontecer em 3 de agosto e o card começa a tomar forma. Uma bela forma.

A última luta apalavrada é com Demian Maia. Perto de uma disputa de cinturão dos meio-médios, o paulista terá pela frente o experiente norte-americano Josh Koscheck, décimo colocado no ranking oficial do UFC na categoria e com uma disputa de cinturão no currículo.

Demian está invicto desde que ele baixou dos médios para os meio-médios e já tem três vitórias contra adversários bem ranqueados. Sua última luta foi contra o também ex-desafiante pelo título Jon Fitch. Dana White avisou, depois daquele combate, que Maia estava muito próximo da disputa do cinturão. Uma vitória sobre Koscheck o coloca como top contender número 1.

Esse evento já tem uma disputa de cinturão garantida. José Aldo defenderá o título dos penas do UFC contra o norte-americano Anthony Pettis. Se vencer, o brasileiro tem apalavrada com o presidente Dana White a chance de disputar, em seguida, o título dos pesos leves, na categoria de cima.

Outro que deve estar no card do UFC Rio 4 é Cezar Mutante. Ele tinha luta marcada no UFC de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, neste mês, contra C.B. Dollaway, mas acabou sofrendo uma lesão. Ele disse que tem prometido um combate nesse card de agosto, mas ainda não tem rival.

]]>
13