PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

O que Ronda Rousey está fazendo na capa da maior revista de BOXE?

Maurício Dehò

27/10/2015 07h44

"A primeira lutadora a…".

A vida de Ronda Rousey tem sido completar a lacuna desta frase. Desta vez, ela é não só a primeira lutadora, mulher, mas o primeiro lutador, em geral, de MMA, na capa da maior revista de boxe do mundo, a The Ring Magazine. A publicação anunciou nesta segunda-feira os destaques de sua próxima edição, que sai só dia 15 de novembro. A data bate com a próxima luta de Ronda, contra justamente uma ex-campeão mundial de boxe, Holly Holm, e causou um misto de reações.

ESPECIAL: Como as mulheres foram do desdém ao topo no UFC

A ex-campeã mundial de boxe Holly Holm tem chances contra Ronda Rousey?

Resultado parcial

Total de 30227 votos
20,56%
79,44%
Total de 30227 votos

Mas por que, afinal, uma lutadora de de MMA, medalhista de judô e que só agora vem mostrando poder na trocação figura na capa da maior revista de boxe do globo? Bom, primeiro, é claro, TODOS querem tirar uma casquinha da campeã. Não dá para ignorar: revistas precisam vender e qual o melhor jeito de atrair público que colocar a bela campeã do UFC na capa?

Ainda que MMA e boxe tenham certa rivalidade, a Ring aceitou o desafio de polemizar com Ronda na capa. O recheio ainda não sabemos o que terá, mas a capa indica: "Ela conquistou o MMA. O boxe será o próximo?". Os fãs de boxe reagiram: "só pode ser piada", "devia se chamar Revista Octógono ou alguma merda dessas", "deixe a merda do UFC na revista deles", "coisa mais idiota que já vi uma revista de boxe fazer" foram alguns dos impropérios lançados.

Vídeo: Ronda treina para enfrentar Holly Holm

A relação entre Ronda e boxe é de respeito e atrito. Atrito com Floyd Mayeather Jr. – contra quem ela admite que perderia numa luta com as regras da nobre arte -, mas um respeito por figuras como Tyson, Ali e pelo esporte em si, que ela tem mostrado gradativa melhora em sua aplicação no MMA.

Apesar da perguntinha marota, nada indica que, quando Ronda se aposentar no MMA, ela possa fazer qualquer conquista no mundo do boxe. Ela já indicou que se aposenta por volta dos 30 ou 31 anos e vem falando que quer achar um jeito de voltar ao telecatch, modalidade em que ela sentiu um gostinho no começo do ano. Então, resumidamente, podemos concluir que a Ring deu sim aquela apeladinha, não é mesmo?


Se ainda não temos o teor da matéria, alguns vídeos de entrevista foram publicados pelo Facebook da The Ring TV. Em um deles, ela Ronda fala de Cris Cyborg:

""Parte de mim acha que minha carreira ficaria incompleta se eu não batê-la antes de me aposentar. Mas não posso ficar por tanto tempo. Se eu for forçada a me aposentar sem enfrentá-la, estará bom o suficiente para mim. Ela é quem tem de vir a mim e provar que pode lutar limpa. Ela que tem de provar que não é uma fraude e que pode lutar honestamente como os outros. Não tenho outra opção, a não ser esperar e ficar pronta. E estou."

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com

Blog Na Grade do MMA