Blog Na Grade do MMA

Ofuscado pela luta do século e desfalques, entenda o cinturão interino que pode ser do Brasil

Jorge Corrêa

O UFC 149 deste sábado ficará marcado como um dos mais zicados da história, com o card principal tendo sido inteiro modificado desde seu primeiro anúncio por conta de lesões e de lutadores que foram retirados para completar outros cards. Um enorme problema que Dana White teve de contornar para agradar a cidade canadense de Calgary, que esgotou os ingressos rapidamente.

>> Siga o blog no Twitter: @NaGradedoMMA
>> Leia todas as notícias de lutas no UOL Esporte

Mas essa não foi a única pedra no sapato do evento, que acontece neste sábado – o card preliminar começa às 20h00 e o principal às 23h, com transmissão do canal em pay-per-view Combate. O evento ainda teve de enfrentar a concorrência da luta do século, que aconteceu há apenas duas semanas, no UFC 148.

Pelo tamanho do show e pela repercussão do combate, o próprio Dana White já avisou que todos o eventos deste ano serão ofuscados pelo confronto entre Anderson Silva e Chael Sonnen, vencido pelo brasileiro. Mas esse UFC 149, em especial, sofrerá ainda mais com isso pela proximidade.

Mas o Brasil estará muito bem representado em Calgary, ficando no centro dos holofotes.

Inicialmente, José Aldo defenderia o cinturão dos penas contra Erik Koch, mas acabou se lesionando e a luta foi transferida para o UFC 153, em outubro, no Rio de Janeiro. Com isso, os canadenses ficaram com a disputa do título interino dos galos entre o brasileiro Renan Barão e o norte-americano Urijah Faber.

Mas por que interino? Por que esse termo está junto do cinturão? Para quem acompanha o UFC há mais tempo, isso não tem tanto mistério, mas vou aproveitar que o Brasil está nessa disputa para explicá-lo para quem está chegando agora ao mundo do MMA.

Sempre que o dono de um cinturão do UFC se lesiona gravemente e fica impossibilitado de lutar por um longo período, o evento coloca os dois principais nomes da categoria para se enfrentarem pelo título interino. Não deixa de ser um cinturão do UFC, como todos os outros, mas o vencedor dessa luta terá de tentar unificar esse título contra o campeão, após ele se recuperar.

>> UFC 149 tem Brasil em luta por cinturão e decide futuro de Anderson

No caso de Renan Barão e Urijah Faber, o vencedor desse combate deve enfrentar Dominick Cruz ou até mesmo pôr o cinturão interino em jogo caso o campeão demore muito para se recuperar.

Atualmente, o UFC tem outro campeão interino: Carlos Condit, que espera a recuperação de Georges St-Pierre. Os dois devem se enfrentar no UFC 154, em novembro. O Brasil já teve um campeão interino no UFC. Rodrigo Minotauro ficou com esse título dos pesados, mas acabou o perdendo para Frank Mir.


*****