Blog Na Grade do MMA

Wanderlei Silva sem censura

Jorge Corrêa

Wanderlei Silva

Wanderlei Silva

[tagalbum id=''20317″]

Direto ao ponto: um longo papo com Wanderlei Silva, dias após o final das gravações da terceira edição do reality show The Ultimate Fighter Brasil. Falou muito e falou bem. Confira os melhores momentos, que não foram poucos

Sonnen: Maior rivalidade de sua carreira

Acho que sim, até porque ele adotou um estilo de provocação muito pesado. Teve uma discussão que falei: “Você vem aqui, diz que o país dos outros é uma selva, que é um bando de macaco, que as mulheres são um bando de puta.” Coisa muito pesada. Aí vem me falar que é promoção. Como ele fala uma coisa dessa e você fica indiferente? Não pode isso. Fazer piadas pesadas por dólares a mais não pode. Ele falou que ia passar a mão na bunda da mulher do Anderson… Se ele fala isso da minha mulher, eu batia nele todos os dias aqui. Todo dia que  passasse na minha frente, ia tomar uma. Não falou nada da minha, senão estava fudido. Não pode falar da mulher dos outros, do país dos outros.

Durante o TUF, o Sonnen afinou?

Na frente ele quer apertar a mão e atrás da câmera fala mal de mim. Imagina se eu chego e falo “você são todos incompetentes, o trabalho de vocês é uma porcaria”, mas venho e quero ser amigo. E depois falo que é para promover. Não tem essa de falar da pessoa sendo promoção e não sendo promoção. Se a pessoa fala de você, é isso. Sou muito verdadeiro. Se o cara falou mal de mim, não vou ser amigo dele na frente da câmera. Não deixei ele adoçar meu sangue, não fiz amizade. Tentou ser gente boa comigo, mas estava falando coisas pesadas de mim.

A confusão com Sonnen

Isso foi o pior do programa. Eu até falo para o pessoal não fazer isso ou aquilo, mas me tirou do sério algumas vezes. Até pedi desculpa para o pessoal, mas não tenho sangue de barata. Tem coisa que não dá para aguentar. O chefe [Dana White] ficou neutro, ele gosta do justo, então nem ficou bravo. Quando passar, o pessoal vai ver que no fundo eu tinha razão. Eu fiz o que todo mundo queria fazer.

TRT do Sonnen

Se ele precisa, tem de usar, fazer o que? (risos) Eu falei em usar, mas minha mulher rebateu: “Negativo, se você usar, eu me separo”. Então disse que não usaria. É que dizem que ele [Sonnen] só tem uma bola. Se é assim, tem de usar, se está murcho (gargalhadas).

Fãs do Sonnen no Brasil

Acho tranquilo, quem gosta… Tenho de respeitar todo mundo. É diferente, mas acho que o brasileiro precisa levantar os nossos ídolos, muita coisa acontece por uma postura nossa também. Até narrador aqui no Brasil  não ajuda muito, fala só do outro.

Luta com Vitor Belfort

Tudo depende dessa luta agora dele. Estou num momento da carreira que vivo minha próxima luta. A última que lutei [contra Brian Stann] foi muito bom, contra um cara que era considerado favorito e fui bem. Isso me colocou aqui no TUF, para lutar contra um cara duro. Se eu for bem, a luta com o Belfort vai ser consequência.

Weidman x Belfort

Vou torcer para o Vitor, lógico, ele tem total condição de ganhar, nos dois primeiros rounds é favorito. Se o Weidman conseguir colocar para baixo, como fez com o Anderson, já fica mais difícil. É uma luta dura para o Belfort, mas ele tem toda chance de vencer. Na verdade, quero que  vença, depois quero vencer o Sonnen e desafiá-lo pelo cinturão. Seria o Grand Finale.

Diferença entre os três TUFs Brasil

Acho que agora estava tudo mais redondinho, a equipe técnica mais agilizada. Outro lado bom foi a seleção dos atletas, que está de altíssimo nível. Foi um evento bem parelho, a técnica dos lutadores estava muito próxima. As lutas foram bem casadas, com combates emocionantes. A rivalidade entre eu e meu oponente também foi maior dessa vez. Contra o Vitor Belfort não era tanta. Entre os atletas teve um respeito mútuo. Foi um programa mais leve entre os times.

TUF Brasil 3

TUF Brasil 3

Rivalidade só na hora da luta

Cada um defendia seu time, mas houve uma parceira muito grande entre os atletas, um clima gostoso. Foi tudo bem respeitoso. O show lá fora [nos EUA] é um pouco diferente, com mais brincadeira. Mas aqui foi mais focado no treino, na emoção do cara, mostrar que existe a saudade da família, eles choram. Não era um bando de cara se batendo, era um esporte para eles mudarem de vida.

Treinos junto do programa

Dessa vez eu não treinei muito, preferi ficar focado nos atletas, em ensiná-los, em passar tudo para os técnicos. Tenho agora três meses para treinar para luta, vou começar meu camp já. Meu foco era mais olhar o treino de cada um, a recuperação de cada um, se precisava perder peso, se estava machucado. Fiz uma coisa bem individual e dei o melhor para cada atleta.

Com quem vai treinar

Vou ver se o Fábio Gurgel vai poder, mas vou reunir agora o Rafael Cordeiro e o André Dida para me ajudar, junto com o Ricardo Demente, que estava comigo também. O Dedé Pederneiras também ofereceu para ir lá na Nova União, já que ele é um ótimo estrategista e o único com dois campeões do UFC. [Luiz] Dórea também se ofereceu. Vou voltar pra ver meu filho em Las Vegas, treinar um pouco lá e depois vir para o Brasil. Consegui unir vários mestres. A junção dos consagrados com a nova geração, que tem aquela gana e vontade. Os mais antigos tem estratégia e didática. Estou feliz de poder agrupar os melhores mestres.

Longo tempo entre as lutas

Acho que é bom para mim, tive um tempo bom para me recuperar, para voltar a treinar agora. Só preciso tomar cuidado durante os treinos para não me machucar. Treino tanto, acho que nunca está bom e posso acabar me machucando. Mas vou tomar cuidado para não ter nenhuma lesão.

Ficou sem sexo como os atletas do TUF?

Isso, fiquei sem sexo por três meses, com certeza (gargalhadas). Três meses? Já estaria com a mão peluda (Gargalhadas). Eu não estava na casa, estava em um hotel com a minha esposa. Dizem que o sexo antes da luta você tem de parar só 24 horas antes. No vestiário você de dar um tempo (risos). Uns dizem que pode, outros que não pode. Mas paro uma semana antes, para dar aquela gana na luta.

  • 16873
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2013/11/29/quem-vai-vencer-o-duelo-de-tecnico-do-tuf-brasil-3.js

Sonnen x Shogun

Ele é um atleta bom, que não pode ser menosprezado, mas aquela luta que ele ganhou do Shogun não foi de verdade. O Shogun foi levantar seco, se qualquer jeito, deu o pescoço e acabou pegando a guilhotina. Não dá para subestimar, mas se o Shogun escapa, atropela ele. Não dá para usar aquela luta como parâmetro. Ele é o que mostrou contra o Rashad. Ele entra querendo se entregar. Quando eu apertar, o espirito dele vai querer voltar para casa.

Candidato a deputado?

Não sei ainda, estou estudando a possibilidade. Minha bandeira vai ser a honestidade. Tem que tentar fazer que todos tenham direitos, não só os ricos. Também sou a favor das manifestações pacíficas, mas não podem distorcer. Estão tirando o direito de se protestar, contratando gente para fazer baderna.

Sonnen bom treinador?

Acho isso bom para o público. Se ele conseguiu passar alguma técnica, algum sistema, acho bom para o desenvolvimento do esporte para o Brasil. O marketing pessoal que ele faz, se conseguir levar para o lado bom, é legal. Só não é bom para quem ele fala mal.

Hortência e Isabel no TUF

Achei bem legal, elas deram uma humanizada no programa, porque ali no vestiário ninguém nunca está cansado, mas às vezes o cara está desgastado, chateado, e não quer assumir. Elas conseguiram tirar isso deles, dar uma palavra legal, deram uns exercícios para unir o grupo.

Nível dos atletas no TUF Brasil 3

Eles são muito bons, muito bem preparados, cara bem focados. Nível altíssimo, tanto dos atletas quanto das lutas. Vou até falar para o patrão Dana White para dar uma chance para todos os atletas, não apenas os que foram para a final, nem que seja entre eles ou com lutadores de outros lugares. E ver a performance deles lá para saber se eles podem continuar. Dos dois times. Aqui a situação é muito adversa, dentro de uma casa, desgaste emocional e físico. Às vezes o cara não consegue ter a mesma performance aqui do que em uma luta normal.