PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

Agente vê demissão de Toquinho como radical, mas diz entender UFC

Jorge Corrêa

11/10/2013 08h26


Depois de 12 lutas, com oito vitórias e quatro derrotas em cinco anos, Rousimar "Toquinho" Palhares foi demitido e banido do UFC – nunca mais voltará a lutar no evento – depois de não soltar a perna de Mike Pierce em uma finalização em Barueri na última quarta-feira. O lutador não vai falar com a imprensa nos próximos dias, mas o blog conversou com Alex Davis, empresário do atleta, que explicou a situação.

Para o agente, Dana White foi muito radical com a demissão, mas disse entender a posição do evento, principalmente por Toquinho ser reincidente nesse tipo de situação. No entanto, acredita que isso aconteceu por pressão da mídia especializada dos Estados Unidos e dos torcedores do país. Agora, Davis acha que Rousimar conseguirá fazer ainda mais dinheiro lutando em outro evento.

COMUNICADO OFICIAL DO UFC SOBRE DEMISSÃO DE TOQUINHO

  • Como anunciado pelo presidente Dana White, o UFC escolheu terminar o contrato com Rousimar Palhares, baseado nos repetidos incidentes de conduta antidesportiva, violando o Código de Conduta dos Lutadores do UFC e seu acordo com a Zuffa.

  • No UFC Barueri, em 9 de outubro de 2013, Palhares ganhou sua luta de meio-médios contra Mike Pierce com uma finalização com chave de perna em 31 segundos. Pierce bateu diversas vezes fisicamente e verbalmente e o árbitro interviu antes de Palhares soltar. Apesar de ser a única vitória por finalização do card, Palhares teve negado o bônus de Finalização da Noite. O diretor de desenvolvimento internacional Marshall Zelaznik anunciou na conferência pós-lutas que a comissão local investigará por quanto tempo Palhares segurou a finalização.

  • A controvérsia de Palhares não é a primeira: em 2010, a Comissão de Nova Jersey suspendeu Palhares por 90 dias depois de sua vitória com uma chave de perna no UFC 111, por não soltar o rival depois do árbitro parar a luta.

  • Em 2012, Palhares foi suspenso de novo, por nove meses, depois de testar positivo em antidoping com alto nível de testosterona, após o UFC on FX 6.

Confira abaixo a entrevista:

Como foi a sua reação e a do Toquinho com a notícia? Recebi essa notícia com muita tristeza, trabalhamos muito para chegar até aqui. Ele está muito triste, porque não é pessoa maldosa, uma pessoa ruim. Quem vive e trabalha com Rousimar ama ele e sabe o doce que ele é. Mas acontece alguma coisa com o Toco que, na adrenalina do momento, ele desliga do mundo real, não sei explicar. Isso já tinha acontecido, mas ele é uma boa pessoa, sua carreira vai continuar.

Você concorda com a demissão e o banimento? Tentará reverter essa situação? Achei a perspectiva do UFC muito radical, eles foram muito duros, mas sei que o Dana White sofreu uma pressão muito forte nos Estados Unidos. Sinceramente, não vou dizer que eles estão errados, eu – infelizmente – entendo essa posição, mas só digo que ele não faz por mal. Se tem um lutador criando problema para eles, vão demitir mesmo. O UFC é uma empresa como outra qualquer. A mídia dos Estados Unidos está querendo pintar o Toquinho como vilão, assim como todo o Brasil. Mas me fala quantas vezes um brasileiro foi lá também e a decisão ferrou com ele? Precisamos ser bem objetivos nessa hora. Não sei se era para tudo isso.

Acha que Toquinho terá espaço em outro evento? Como amigo e empresário, vou continuar trabalhando com ele e tenho certeza que ele vai brilhar em outro evento. O MMA está crescendo muito, existem muitos outros lugares em que ele pode trabalhar e fazer ainda mais dinheiro que com o UFC. Ele é muito inteligente. As pessoas acham que ele é burro, mas não é. Ele está triste, magoado, mas ao mesmo tempo sabe que o mundo não acabou. Às vezes um lutador acha que está no céu ao chegar ao UFC e foi ao inferno quando é demitido. Mas não é assim. Existem outros bons lugares para trabalhar.

Existe alguma multa rescisória? Ele tem algum dinheiro para receber do UFC ainda? Não era a última luta do contrato, mas nos Estados Unidos não tem essa de multa rescisória. O contrato de trabalho é bem diferente. Eles podem demitir quando e como quiserem, ainda mais o UFC. Eles não me avisaram e nem precisam. Vi o Dana White falando na TV lá. Se ele falou, é porque é, não preciso nem esperar uma ligação.

Toquinho sempre foi muito refratário à ideia de fazer um trabalho psicológico. Você acha que agora ele vai procurar essa ajuda? Todo atleta tem um pouco de resistência a trabalhar com um psicólogo, mas eu acho que faz parte do treino. Eles não trabalham boxe, jiu-jítsu, ou preparação física? A mente faz parte, também precisa ser treinada. Já conversei no passado com ele sobre isso e vou de novo incentivá-lo a conversar com um psicólogo.

Toquinho é suspenso por 120 dias

  • A conduta antiética de Toquinho resultou num gancho para o lutador. A Comissão Atlética Brasileira de MMA anunciou nesta sexta-feira que ele ficará 120 dias afastado de competições regulamentadas por ela no país. "Após análise criteriosa sobre a conduta de Rousimar Palhares em seu combate, no evento "UFC Fight Night" realizado em 09 de outubro de 2013 na Cidade de Barueri (SP), comunicamos a suspensão do atleta pelo período de 120 (cento e vinte) dias, contados a partir do encerramento do período de suspensão médica. A determinação do período de suspensão considera, dentre outros aspectos, a reincidência do atleta em atitude anti desportiva de mesma natureza", diz a nota enviada pela entidade.

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com

Blog Na Grade do MMA