PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

A maior confusão de Shogun

Jorge Corrêa

22/03/2014 06h01

Neste domingo Maurício Shogun fará a revanche de uma das melhores lutas da história do UFC contra Dan Henderson, mas o brasileiro também está nos anais de outro grande evento de MMA: o extinto Pride. No Japão ele foi um jovem fenômeno que conquistou o GP dos médios, mas ele também se meteu em uma das maiores confusões desse esporte.

Quem vencerá a revanche no UFC em Natal?

Resultado parcial

Total de 6071 votos
73,20%
26,80%
Total de 6071 votos

É essa história que está mostrada nos vídeos acima – em japonês, claro – e que vou contar agora. Era fevereiro de 2006 e o curitibano tinha apenas 24 anos. Seria a primeira luta depois de levar o título do evento e o confronto era contra o veterano Mark Coleman. Impressionava a diferença corporal entre os dois (a categoria do evento ia de 83kg a 93kg), o norte-americano estava muito forte.

LEIA TAMBÉM

  • Brasileiro diz por que largou time de Jon Jones: 'me sentia num presídio'

  • Campeão do TUF volta após cirurgias e revela 'pé de coelho' para UFC Natal

Coleman começou muito agressivo e tentando levar a luta para o chão, para impor o ground-and-pound – técnica que se ele próprio não inventou, foi quem mais ajudou a popularizar. Com isso, Shogun apostou em seu jiu-jístu e quase pegou um triângulo e uma chave de perna. Mas com apenas 49s de luta, Maurício foi defender uma queda e caiu de mal jeito, quebrando o braço de direito.

Uma enorme confusão estourou no octógono. Membros da Chute Boxe, time de Shogun na época, entraram no ringue e partiram para cima de Coleman, acreditando que ele teria sido desrespeitoso ao não parar imediatamente o combate. Mark chegou até a levar alguns socos.

A briga continuou nos bastidores da Saitama Super Arena, quando Rudimar Fedrigo (dono do time), Rafael Cordeiro (treinador) e Wanderlei Silva foram tirar satisfações. Apesar da empolgação com a vitória e algumas provocações feitas, Coleman pediu desculpas pelo ocorrido. Claro que os brasileiros, apartados por Jorge Joinha, não aceitaram.

Ainda com médicos tentando colocar seu braço no lugar, Shogun gritava muito e pedia uma revanche. Ela só foi acontecer já no UFC, em janeiro de 2009. Maurício não estava na melhor de sua forma, mas ainda sim conseguiu um nocaute nos últimos segundos contra um Coleman já nos últimos suspiros de sua carreira.

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com

Blog Na Grade do MMA