PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

Baú: A espetacular estreia de Belfort no MMA aos 18 anos. Nocaute em 12s

Jorge Corrêa e Maurício Dehò

23/05/2015 16h02


Neste sábado, Vitor Belfort pode coroar uma das carreiras mais vitoriosas da história do MMA com o terceiro cinturão do UFC em quase 19 anos lutando. Mas tudo começou quando o esporte ainda era o antigo vale-tudo. E é essa luta que vamos mostrar nestes dois vídeos.

Ele precisou de apenas 12 segundos para demolir um gigante com quase o dobro de seu peso em uma luta no Havaí. Essa grande atuação ainda lhe garantiu a ida para o GP dos pesados do UFC, quando venceu outros dois rivais enormes e muito mais pesados em uma mesma noite, conquistando seu primeiro cinturão no Ultimate.

Aproveito para reproduzir aqui abaixo um trecho de uma grande reportagem do catedrático do jornalismo de MMA Marcelo Alonso na PVT Mag, dos parceiros do Portal do Vale Tudo.

A estreia no Havaí

No início de 1996 Carlson e La Penda acabariam desmanchando a sociedade e Belfort e seu mestre passariam a ter sérias dificuldades. "A gente não falava nada de inglês. Ficamos duros. Tínhamos a luz cortada, aluguel atrasado. A gente fazia um gato pra roubar a luz do vizinho e vivia a base de Myoplex que ganhávamos", relembra Belfort, que diante da vontade do mestre de voltar ao Brasil o demoveu da idéia lhe fazendo uma promessa: "Só vou voltar para o Brasil campeão e quero que você confie em mim", recorda Vitor, que graças a conexões na academia onde malhava chegou a um produtor de Hollywood (John Peters, produtor do filme Conan) que conseguiu levá-lo para estrear num evento havaiano aos 18 anos.

Em sua estréia Belfort enfrentaria um gigante de 2 metros e 134 kg, que antes da luta, tentaria abalar o psicológico do garoto. "Estava no vestiário quando chegou o árbitro e disse que o gigante só ia lutar se valesse tudo. Soco no saco, dedo no olho. Eu lembro que coloquei a mão no saco e falei: "Carlson, eu quero ter filho!". Mas a experiência de Carlson Gracie, acabaria revertendo a tentativa do americano. "O Carlson me mandou calar a boca e disse para o árbitro para avisar a ele para entrar de faca, armado no ringue", conta Belfort.

Com suas décadas de experiência, Carlson soube abalar o psicológico do oponente já antevendo o que aconteceria: um nocaute em 12 segundos.

Além de Shaquile O'Neil que, a beira do ringue, ganhou um rolex de Magic Johson ao apostar na vitória do brasileiro, que pesava quase a metade do oponente, também estava presente ao evento um olheiro do UFC, que imediatamente convidou Belfort para o estrear no UFC 12.

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com

Blog Na Grade do MMA