Na Grade do MMA

Lutadora de MMA compete grávida, mas só descobre depois

Maurício Dehò

16/08/2015 13h36

Dificuldade de cortar peso, cansaço, cãibras… Os últimos meses foram de suplício para a lutadora de MMA Kinberly Novaes. Apesar da dificuldade, ela seguiu com seus treinos e chegou a lutar no último mês de maio. Mais recentemente, foi para o pronto-socorro achando que estava com uma estranha prisão de ventre. Saiu de lá com um teste positivo na mão que nada tinha em relação ao seu intestino: ela, na verdade estava grávida – com seu companheiro de treinos e namorado Jacson Carvalho. E mais, tinha disputado um combate com seu filho já na barriga.

O caso chocante – e muito perigoso – se desenrolou nos últimos meses e teve como ápice o combate de 17 de maio entre Kinberly e Renata Baldan, pelo Noxii Combat 1 (o site Primeiro Round deu a notícia em primeira mão). O grande problema em questão foi a falta de exigência da apresentação de exames médicos, que podiam ter constatado a gravidez mais cedo e evitado muitos dos riscos corridos por ela.

10953182_755663494542403_4141748628288304965_n

Kinberly Novaes tem 24 anos, 8 vitórias e duas derrotas no MMA. Ela preparava sua estreia nos EUA quando descobriu a gravidez (Foto: Arquivo Pessoal)

Em entrevista ao Na Grade, Kinberly relatou suas aflições, principalmente por sacar que havia algo diferente em seu corpo, mas não saber o que. A princípio, ela pensava que estava doente, até ser surpreendida.

“De vários meses para cá, eu sentia coisas diferentes no meu corpo. Um dia, achei que estava com infecção urinária. Outros, a imudade estava muito baixa, então pegava muitos resfriados, ou sentia muitas cãibras e cansaço nas pernas. Mas o que começou a preocupar é que eu estava muito acima do peso, eu tinha muita dificuldade para descer de peso”, conta ela.

Com muitas dificuldades, ela conseguiu bater o limite para seu combate de maio, que se desenrolou de forma bastante agressiva. “Acho que o pior foi o processo de perda de peso, onde posso ter colocado o bebê mais em risco. E a luta foi dura, foi até o final, venci por pontos. Trocamos porrada por três rounds e tomei muitos golpes no abdômen”. Foi sua 8ª vitória em dez combates.

A luta passou, e o “problema” com o peso persistiu. Kinberly passou a fazer sua preparação para estrear nos EUA – o que estava programado para a próxima sexta (21). Mas, mais uma vez, uma barriga um pouco saliente e todos os sintomas anteriores lhe minavam.

“Comecei a fazer dieta e não funcionava. Cheguei a ganhar 1 kg em certa semana, e fiquei muito preocupada. Sentia a barriga inchada, dura. E achei que era intestino preso. Tomei laxante, chá, fiz drenagem… Não adiantava e a barriga inchada ainda. Então, fui ao pronto- socorro, com o Jacson. O médico logo olhou e falou: “nunca vi uma barriga assim que não fosse de gestante”. Pensou então em fazer raio-X, mas não se pode fazer em gestante. Eu queria que ele fizesse, não passava na minha cabeça que estivesse mesmo. Mas, graças a Deus, o médico não fez. Ele pediu um exame de sangue de gravidez. Uma hora depois, chamou ali na sala e falou que não tinha nada de errado, que eu estava grávida”, detalha ela.

O baque foi grande. Kinberly e o namorado saíram correndo, aos prantos do hospital. Quando a cabeça esfriou, viu que, na verdade, aquela era uma boa notícia e se tranquilizou depois dos primeiros exames, que não apontam problemas com o bebê – hoje a gravidez já está no sexto mês. É bom salientar que não é incomum uma gravidez demorar a ser percebida. Entre atletas, que muitas vezes não menstruam e tem uma estrutura muscular diferente, a incidência desta “distração” é maior.

Namorados, Kinberly e Jacson estão juntos há um ano e dividem a rotina nos treinos de MMA. Ele tem uma vitória e uma derrota (Foto: Arquivo Pessoal)

Namorados, Kinberly e Jacson estão juntos há um ano e dividem a rotina nos treinos de MMA. Ele tem uma vitória e uma derrota (Foto: Arquivo Pessoal)

“Pelo menos ele já nasce com uma vitória no cartel”, brinca Kinberly, hoje bem mais calma ao falar do assunto que a levou às lágrimas no pronto-socorro. O bebê ainda não tem nome.

Os exames

O grande problema desta história está na falta de cobrança de exames médicos. Segundo a lutadora, foi pedido que se realizasse testes para hepatite e HIV. Mas, os organizadores do Noxii Combat 1 não requisitaram os resultados.

Kinberly não polemiza, mas deixa claro que sua lição precisa ser aprendida por outras garotas e pelos eventos. “Não estou preocupada com isso agora, estou preocupada em tomar os cuidados nos últimos meses de gravidez. Mas é importante se preocupar com isso, até para as atletas. Eu tive os sintomas, mas não desconfiei que estava grávida. Até para mim, foi uma lição, agora vou me cuidar muito mais, até porque não é só minha saúde em jogo”, concluiu a lutadora, que fará uma pausa no MMA, mas espera retornar quando os cuidados com o filho permitirem.

Bruno Barros, promotor do evento, foi procurado pelo blog, mas não atendeu às ligações. No seu Facebook, deixou explicações e seu pedido de desculpas pelo acontecido:

“1 – Pedi a todos os atletas que apresentassem os exames de HIV e Hepatite, porém, não exigi isso deles como condição para lutar. Falha minha!

2 – Em exames de HIV e Hepatite, não constam no resultado se existe uma gravidez. Então, infelizmente, mesmo que todos tivessem apresentado, ainda assim ela lutaria. Outra falha!

3 – Não tinha conhecimento da necessidade desse tipo de exame, reconheço que nunca me passou isso pela cabeça, porém, se tivesse seguido o padrão dos grandes evento saberia. Mais um erro que cometi!

De todo o coração, tentei fazer tudo da melhor maneira possível em todos os quesitos: mídias, local do evento, passagens, hospedagem, translados, alimentação, pagamento após o evento (mesmo sendo valores abaixo do que mereciam, mas era o que estava em minhas condições), enfim… tudo o que estava ao meu alcance para que eles fossem tratados como os verdadeiros responsáveis pelo show e ainda assim falhei na questão dos exames e com isso aprendi a lição!

Em relação ao evento, nas próximas edições EXIGIREMOS que todos os exames sejam apresentados com 15 dias de antecedência e incluiremos o de gravidez como procedimento!

Dei hoje pessoalmente parabéns a Kin e ao Jacson pela bênção em suas vidas, graças a proteção de Deus, o bebê está bem e com certeza virá ao mundo muito saudável alegrando mais ainda a vida deles!”

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Na Grade do MMA
Blog Na Grade do MMA
Topo