Topo
Na Grade do MMA

Na Grade do MMA

Cormier pode levar 2º cinturão do UFC e entrar para história do MMA

UOL Esporte

07/07/2018 08h04

Stipe Miocic e Daniel Cormier farão o duelo principal do UFC 226 (Reprodução/Youtube)

Por Rodrigo Garcia

O UFC 226, que acontece neste sábado (07), em Las Vegas, trará uma dose a mais de expectativa para Daniel Cormier. Campeão meio-pesado da organização, o norte-americano terá pela frente o compatriota Stipe Miocic, que colocará seu título dos pesados em disputa. A tão aguardada superluta entre os campeões tem um objetivo especial para Cormier: consagra-lo como um dos maiores nomes da história do esporte.

Desde que estrou no MMA aos 30 anos, Cormier tem feito carreira de dar inveja em muitos lutadores. Oriundo do wrestling, o atleta de 39 anos chegou ao UFC após sagrar-se campeão do extinto torneio Strikeforce entre os pesados. Nesta divisão, Cormier derrotou Frank Mir e Roy Nelson até optar por descer de peso, evitando assim um inevitável confronto com seu colega de academia, Cain Velásquez.

Já entre os meio-pesados, Cormier seguiu com o mesmo sucesso que vinha acompanhando sua carreira. Entretanto, o novo peso também trouxe aquele que é, pelo menos no MMA, o maior rival de sua carreira: Jon Jones. O ex-campeão da divisão foi o responsável por impor a primeira derrota de Cormier em um duelo de MMA, em janeiro de 2015. Em seu retorno ao octógono, Cormier recupera o cinturão que havia ficado vago após Jon Jones envolver-se em problemas com a Justiça e o defende até julho de 2017, quando acaba derrotado justamente por seu maior rival.

Mesmo com a luta tendo sido revertida para um no-contest após Jones ser flagrado no antidoping, Cormier nunca escondeu que não digeriu as duas derrotas sofridas. A mágoa fica evidente especialmente ao ouvir o discurso do lutador após a pesagem para o UFC 226, realizada na última sexta-feira (06).

"Quando tudo isso terminar, eu vou ser lembrado como o melhor lutador de todos os tempos, sem ser chamado de trapaceiro", disparou, em clara alusão ao seu desafeto.

E se a confiança de Cormier é compreensível, já que ele nunca perdeu atuando entre os pesados em 13 confrontos, há de se considerar que ele terá pela frente aquele que deverá representar o maior risco ao seu legado. Com seis vitórias em sequência, Stipe Miocic defendeu seu cinturão em três oportunidades, tornando-se o atleta que mais vezes manteve o título da divisão mais pesada do UFC.

Se não bastasse a excelente fase do rival, também pesa contra Cormier a maior envergadura de Miocic e sua superioridade na parte da trocação, especialmente no boxe. Contudo, o próprio desafiante parece não se importar com a situação, já que indicou que não tentará "reinventar a roda" e que apostará em seu já conhecido jogo de quedas e pressão no clinch.

Por fim, caso consiga superar o campeão e garanta seu título, Cormier terá outro problema para resolver: decidir em qual divisão pretenderá seguir como campeão, uma vez que Dana White já apontou que ele deverá seguir os passos de Conor McGregor e abrir mão de um dos títulos. Mas aí esta é uma decisão mais fácil de ser tomada, já que o principal objetivo terá sido cumprido, que é colocar-se entre os maiores nomes do esporte.

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com