Topo
Na Grade do MMA

Na Grade do MMA

Jéssica Bate-Estaca monitora UFC 223 de olho em disputa de cinturão

UOL Esporte

07/04/2018 04h00

Rose Namajunas defenderá seu cinturão contra Joanna Jedrzejczyk no co-evento principal do UFC 223 (Crédito: Reprodução/Youtube)

Por Rodrigo Garcia

Passado todo o caos provocado pela lamentável atitude de Conor McGregor, que resultou no cancelamento de três lutas do UFC 223, chegou a hora de falar sobre o que realmente interessa: as lutas que acontecerão neste sábado (07), em Nova York, nos Estados Unidos.

Duas lutas que acontecerão neste card deverão influenciar diretamente no futuro da brasileira Jéssica Bate-Estaca. Com algumas das principais atletas da divisão palha escaladas para o card, a tendência é que o futuro da lutadora seja definido após o evento.

Rose Namajunas, atual campeã da divisão, enfrentará Joanna Jedrzejczyk, primeira colocada do ranking, no co-evento principal da noite, reeditando duelo que aconteceu em 4 de novembro de 2017. Mais cedo, Karolina Kowalkiewicz, quarta colocada do ranking, enfrentará Felice Herrig, oitava colocada.

Tendo em vista que Cláudia Gadelha, terceira colocada do ranking, já está escalada para lutar contra Carla Esparza, sexta colocada, no UFC 225, que acontecerá em julho, a tendência é que a chance de disputar novamente o cinturão caia no colo de Jéssica, que vem de vitória convincente sobre Tecia Torres, quinta colocada do ranking. Mas para isso, ela precisará torcer contra a ex-campeã da divisão, Joanna, para quem já perdeu em outra oportunidade.

Jéssica Bate-Estaca sonha com nova disputa de cinturão Crédito: (Stephen M. Dowell/Orlando Sentinel via AP)

"Estou bem feliz e ansiosa com essa luta entre Joanna e Rose. Não sei qual das duas vai sair vencedora, mas tenho o chute de que Namajunas segue como campeã. Estou torcendo para isso que aconteça. Qualquer uma das duas que vier, estarei bem preparada", avaliou a lutadora, em entrevista ao UOL Esporte.

Apesar da declaração acima, engana-se quem pensa que Jéssica torcerá pela vitória de Namajunas apenas para ter mais chances de disputar o cinturão. Segundo a atleta, sua torcida irá para a norte-americana por outro motivo: sua postura dentro e fora do octógono.

"Torço pela Namajunas porque vejo nela uma campeã que a Joanna não é. Ela é muito arrogante, mesquinha, tem uma soberba muito grande, e acaba não mostrando o verdadeiro sentido e valor de ser uma campeã. A Namajunas consegue demonstrar isso para as pessoas, consegue demonstrar calma, simpatia, humildade. Por isso torço muito por ela", finalizou.

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com