Topo
Na Grade do MMA

Na Grade do MMA

Jéssica Bate Estaca pode garantir disputa de título se derrotar polonesa

UOL Esporte

07/09/2018 04h00

Jéssica Bate Estaca tem oportunidade de garantir uma disputa de cinturão contra Rose Namajunas (Crédito: Stephen M. Dowell/Orlando Sentinel via AP)

Por Rodrigo Garcia

O UFC 228, que acontece neste sábado (08), em Dallas (EUA), terá a disputa de cinturão entre Tyron Woodley X Darren Till como atração principal da noite após a luta entre Nicco Montaño e Valentina Shevchenko, pelo título do peso-mosca feminino, ser cancelada por problemas de saúde da atual campeã. E se os cinturões estavam em foco para estes atletas, ele também está na mira de outra lutadora que se apresentará nesta noite: a brasileira Jéssica Bate-Estaca.

Escalada para enfrentar a polonesa Karolina Kowalciewicz na sexta luta da noite, a atleta de 26 anos terá a chance de se colocar cada vez mais perto do título da organização caso conquiste uma vitória. Só que Jéssica não terá vida fácil diante da rival, que também aposta em um triunfo para sonhar com a chance de desafiar Rose Namajunas, a atual campeã da divisão.

Desde a fatídica madrugada de 5 de novembro, quando a norte-americana chocou o mundo ao destronar a então rainha da divisão, Joanna Jedrzejczyk, as outras lutadoras do peso sonham com a oportunidade de desafiar Namajunas. Dana White, entretanto, concedeu a justa revanche para a ex-campeã, que havia defendido seu posto com sucesso em cinco oportunidades. Com a nova derrota, a divisão finalmente ficou livre para andar.

Lutadoras como Jéssica, Karolina e Claudia Gadelha, que já haviam perdido disputas de cinturão contra Joanna, foram se recolocando próximas ao topo enquanto o reinado da polonesa ia chegando ao fim. Agora, chegou a hora de colher os frutos.

Joanna, primeira colocada do ranking, não terá outra oportunidade de lutar pelo título tão cedo enquanto Namajunas for campeã. O que nos leva a Jéssica, segunda colocada, e Karolina, que ocupa a quarta colocação. Ambas chegam ao confronto embaladas por duas vitórias e, ao que tudo indica, foram as escolhidas da organização para definir quem terá a chance de desafiar a norte-americana.

Claudia Gadelha, terceira colocada do ranking, tem uma vitória a menos que as colegas de divisão desde seu último revés – justamente contra Jéssica -, mas também surge como uma opção interessante para a divisão. Escalada na última quarta-feira (05) para encarar Nina Ansaroff no UFC 231, que acontecerá em 8 de dezembro, ela poderá ser alçada ao posto de desafiante dependendo do resultado do confronto entre Jéssica e Karolina.

O que há de mais incerto nesta equação é saber como ficará a situação da atual campeã da divisão. Em entrevista ao jornalista norte-americano Ariel Helwani na última quarta-feira (05), o técnico de Namajunas, Trevor Wittman, explicou que a lutadora ainda está abalada por conta do polêmico ataque de Conor McGregor ao ônibus que levava atletas do UFC após um evento da organização. Por ter um histórico de violência doméstica, a atleta ainda sofre com as consequências psicológicas do ocorrido.

Sem nenhuma relação com situação, Jéssica Bate Estaca precisa fazer prevalecer sua mão pesada contra Karolina para que ela possa ser oficializada como a próxima a disputar o cinturão, seja ele o linear ou interino.

Sobre o blog

Saiba o que acontece dentro e fora do octógono, relembre as grandes histórias e lutas que fizeram o vale-tudo se tornar o MMA. Aqui também será o espaço para entrevistas, análises, debates, polêmicas e tudo que faz do MMA o esporte que mais cresce no mundo.
Contato: nagradedomma@gmail.com